Escolha de novos prefeito e vice terá policiamento reforçado

Os eleitores de Serranópolis do Iguaçu vão às urnas neste domingo

 

Serranópolis do Iguaçu – Sob forte esquema policial – com equipes da Polícia Federal, da Polícia Militar e da Rotam (Ronda Tático-Motorizada) -, os eleitores de Serranópolis do Iguaçu vão às urnas neste domingo (7) para eleger os novos prefeito e vice que assumirão as funções até 2020. O eleito em outubro, Luiz Carlos Ferri (MDB), que obteve 1.842 votos, seu vice, Diogo Achtenberg, e o vereador Vinícius Fracaro tiveram os diplomas cassados ano passado após a descoberta de gravações e conversas que confirmou a compra de votos.

Os quase 4 mil eleitores aptos a votar terão duas opções.

A chapa Respeito e Simplicidade tem como candidato a prefeito Ivo Roberti, 52 anos, agricultor, do PDT, com um total em bens declarados de R$ 566.566,56; e seu vice é Gilberto Marsaro, 45 anos, servidor público, com patrimônio de R$ 467.126,52. Ivo foi candidato em 2016 e ficou em segundo lugar, com 1.764 votos, 45,6% do total de votos válidos, contra enquanto o adversário que teve o mandato cassado teve 47% dos votos.

A outra chapa é a Serranópolis para Todos, cujo candidato a prefeito é Jair Daronch, 53 anos, agricultor, do PMB, com patrimônio de R$ 2.512.466,35; e seu vice é Itacir José Finatto, 51 anos, servidor público, com bens declarados de R$ 427.286,89. Itacir foi eleito vereador na última eleição, com 284 votos, o segundo mais votado, perdendo apenas para Vinicius Fracaro, que foi cassado por compra de votos.

Com resultado previsto para as 18h de domingo, a posse dos eleitos deverá ocorrer logo após a diplomação pela Justiça Eleitoral, marcada para 25 de abril. Se tiver as contas aprovadas, o candidato com mais votos poderá exercer a função assim que for realizada a posse pela Câmara de Vereadores.

Dois locais de votação

Neste sábado as 16 urnas eletrônicas serão instaladas em dois locais de votação: seis no Colégio Estadual Presidente Kennedy, Flor da Serra, e dez no Colégio Estadual Pedro Américo, em Jardinópolis. “Os eleitores poderão votar das 8h até as 17h. A Junta Eleitoral estará de plantão em Medianeira avaliando todo o processo e por volta das 18h já teremos o resultado da eleição”, diz a chefe de cartório eleitoral, Adeline Miranda Gasparelli.

Denúncias de compra de votos

A eleição suplementar foi mantida por decisão da maioria dos votos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), negando recurso apresentado pelos cassados. Cada um dos denunciados terá de pagar uma multa de R$ 1.064,10 e eles ficarão inelegíveis por oito anos. O Ministério Público Eleitoral acusou os três por compra de votos em troca de dinheiro, medicamentos e benefícios. As denúncias apareceram dias após o resultado das eleições, em novembro de 2016. Os três recorreram ao STF (Supremo Tribunal Federal), que manteve a condenação.

Reportagem: Josimar Bagatoli

 

 



Fale com a Redação

12 − quatro =