O Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu e a Itaipu Binacional, iniciaram os trabalhos de coordenação e organização para o terceiro Projeto Encontros e Caminhos 2018/2019. Os municípios da região Oeste do Paraná foram ordenados em quatro polos, com os quais são mantidas reuniões de apresentação e planejamento. O início se deu na segunda-feira (12), com o envolvimento de 28 municípios, em duas reuniões, mesma dinâmica adotadas nesta terça-feira (13), com mais 26 participantes, integrantes de dois polos.

O ‘Encontros e Caminhos’ consiste de uma jornada de atividades de resgate, reconhecimento e construção da identidade territorial do Oeste do Paraná, e Mundo Novo (MS). O intuito é gerar o desenvolvimento sustentável, com base no eixo ‘cultura da sustentabilidade’, alinhado às boas práticas da plataforma do Programa Cidades Sustentáveis e as lideranças que atuam em prol da preservação do meio ambiente e da qualidade de vida nos 54 municípios da área de abrangência da Itaipu Binacional e Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu.

Na última edição, em 2017, o projeto envolveu somente os 29 municípios da conhecida Bacia do Paraná 3 (BP3), teve duração de sete meses e foram desenvolvidas mais de 400 ações de sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente. A partir de 2018, a iniciativa foi estendida aos 54 municípios da área de abrangência da Itaipu, onde vivem mais de 1,5 milhão de pessoas.

Conforme o assessor da Diretoria de Coordenação da Itaipu Binacional, Gilmar Secco, o que muda é que todas as ações serão iguais para todos os municípios, com exceção de seis eventos culturais que podem ser modificados.

De acordo com a diretora técnica do Conselho dos Lindeiros, Sandra Finkler, nestas primeiras reuniões está sendo explanado o que cada município pode trabalhar, quais as verbas destinadas, quais ações foram autorizadas e outros detalhes do plano de trabalho, que deve ser confeccionado em um mês. O convênio inicia em fevereiro de 2019.