A Secretaria de Assistência Social de Cascavel realizou ontem (6), no auditório da prefeitura, o encerramento das atividades do Programa FeliCidade do Idoso em 2018. Duas palestras com os temas "A arte de viver, sabedoria de envelhecer” e o “Futuro é dos grisalhos" foram ministradas por Vanderleia Gonçalves e Emílio Martini, diretor da Secretaria de Assistência Social.

De acordo com Martini, é importante que os municípios voltem sua atenção para essa camada da população. “Daqui pra frente a população idosa vai crescer muito rapidamente e precisamos começar a ter essa atenção especial para esse público. Precisamos preparar nossa cidade para isso".

O diretor lembrou que Cascavel já deu passos importantes nessa direção, como a adesão ao Programa Estratégia Cidade Amiga do Idoso. "Também criamos a feira de iniciação à tecnologia, cursos de capacitação para líderes da terceira idade, organização dos grupos da terceira idade em Cascavel", completou.

Conforme a Secretaria de Assistência Social, Cascavel tem hoje 32 mil idosos, mas essa população deve chegar a 100 mil daqui a dez anos. “No mundo, em no máximo 20 anos, aproximadamente 40% da população estará na terceira idade”, alerta Martini.

Cidade Amiga do Idoso

Durante o encerramento das atividades, ontem, o secretário de Assistência, Hudson Moreschi Júnior, recebeu o certificado que inclui Cascavel no projeto Cidade Amiga do Idoso, do governo federal.

Em todo o País, dos 5.568 municípios, apenas 314 integram esse projeto e Cascavel é um deles. "Essa estratégia desenvolvida no Brasil visa fazer com que as cidades criem estratégias voltadas à população idosa. A cidade vai trabalhar em alguns eixos desenvolvendo atividades específicas para o idoso. Em Cascavel, por exemplo, o trânsito está sendo adequado à população idosa, com a instalação de botoeiras nos semáforos que permitirá um tempo maior para que o idoso atravesse a rua em segurança. O prefeito [Leonaldo] Paranhos já determinou a compra das botoeiras para serem instaladas nos semáforos", explicou Emilio Martini.

Para Hudson, a inclusão de Cascavel nesse projeto mostra a preocupação do governo municipal com a população idosa.

No Paraná, apenas 14 municípios aderiram à proposta. "Assim demonstramos nossa capacidade de inovação, que é a marca da gestão do prefeito Paranhos que está sempre à frente em suas atividades. Estamos trabalhando sempre para melhorar as políticas públicas de atendimento às pessoas idosas tanto na área de assistência social, como educação, cultura, esporte, saúde e transporte. Esta gestão tem firmado esse compromisso com a pessoa idosa", disse o secretário.