A concessionária Ecocataratas – que administra o trecho da BR-277 que passa por Cascavel – fecha a partir de amanhã as travessias em nível na altura dos KMs 588 e 589, na região próxima ao Bairro Maria Luiza e ao viaduto da Avenida Carlos Gomes (KM 590). Apenas o acesso das vias marginais à rodovia ficará aberto.

Embora a medida seja por uma questão de segurança, quem utiliza o acesso não gostou do anúncio.

Leonildo Souza trabalha com transporte e passa pelo menos seis vezes por dia pela travessia do KM 588, pois precisa cruzar a rodovia para acessar a área central da cidade: “Vai ficar bem difícil para a gente que depende dessa travessia para trabalhar. As opções que deixaram são poucas e distantes uma da outra. Vai ser muito tempo perdido com essas mudanças”.

O soldador Sandro Juarez Neri passa de três a quatro vezes pela travessia do KM 589 por dia. Ele precisa cruzar a rodovia por causa do trabalho: “Vai nos prejudicar bastante! Por aqui é muito prático e, sem essa travessia, vai ser um tempo perdido que não quero nem ver”.

Isso porque, com o fechamento dessas duas travessias, cruzar a rodovia só será possível por meio do viaduto da Carelli, na Avenida Carlos Gomes, distante de um a dois quilômetros de cada uma delas.

Por conta disso, a preocupação é com o aumento no fluxo do viaduto, que já sofre congestionamentos nos horários de pico, especialmente entre as 18h e às 19h30, que é agravado com o início das aulas na Unioeste.

Segurança viária

A concessionária Ecocataratas informou que a decisão se deu após análises técnicas dos locais realizadas pelo Comitê de Segurança Viária, composto pela Ecocataratas, pelo DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem) e pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).