Cascavel – No início de março, quando o sistema de saúde da Macrorregional Oeste do Paraná havia colapsado, o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou Cascavel e prometeu que o Ministério enviaria à região oeste 80 respiradores para permitir a abertura de novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e auxiliar no tratamento de pacientes com covid-19.

Na época, o Ministério da Saúde informou que seriam 45 respiradores para Cascavel (25 para UPAs, 10 para o HUOP e 10 para o Hospital São Lucas), 10 respiradores para Guaíra e 25 para Foz do Iguaçu.

Passados mais de dois meses e com o sistema em vias de novo colapso, apenas 30 respiradores foram entregues.

Em Cascavel, a Secretaria de Saúde informou que recebeu diretamente do Ministério 15 dos 45 equipamentos prometidos naquela oportunidade. Desses, cinco foram para o Hospital Universitário, três para o Hospital de Retaguarda e sete para a UPA Brasília.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu confirmou ter recebido 20 respiradores do Ministério da Saúde.

Em Guaíra, o secretário municipal de Saúde, Marcos Rigolon, disse que nenhuns dos dez respiradores prometidos chegaram. Comentou ainda que solicitou outros cinco respiradores via Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), pedido que também não foi atendido.

O Ministério da Saúde confirmou que não foram entregues todos os respiradores prometidos pelo ex-ministro da Saúde. Contudo, disse que presta apoio irrestrito aos estados e aos municípios durante a pandemia. Segundo o Ministério, a distribuição dos ventiladores pulmonares ocorre mediante solicitação enviada pelos gestores municipais e estaduais e deve seguir alguns critérios previstos em lei para serem entregues.

Divergências

Durante a apuração desse material, a reportagem do Jornal O Paraná encontrou divergências referentes à entrega de respiradores durante a pandemia.

De acordo com o Ministério da Saúde, foram enviados para Cascavel 50 equipamentos desde o início da pandemia. As entregas começaram em agosto de 2020, quando teriam sido entregues dez respiradores e outros dez em setembro. Mais duas entregas ocorreram em 2021, uma em fevereiro (15) e outra em março (15 equipamentos), o que totalizaria os 50 aparelhos. Os dados fornecidos pelo Ministério da Saúde também podem ser conferidos na plataforma Localiza SUS, que mostra informações financeiras, de leitos, medicamentos, entrega de vacinas e respiradores durante a pandemia da covid-19.

Já a Secretária de Saúde de Cascavel informa que recebeu do Ministério da Saúde apenas 40 equipamentos desde o início da pandemia. São 15 respiradores enviados diretamente pelo Ministério da Saúde e 25 repassados pela Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná). A reportagem não conseguiu descobrir onde teriam parado os dez respiradores enviados em setembro.

A Secretária de Saúde do Paraná informa que Cascavel recebeu 16 ventiladores do Ministério da Saúde, sendo dez para o Hospital do Coração (Salete) e 6 para a prefeitura, mas não informou a data de entrega. Além disso, houve o envio de mais dez ventiladores e dez monitores para o Hospital do Coração em dezembro, contudo, esses equipamentos foram devolvidos pelo hospital por impossibilidade de abertura de leitos por falta de equipe técnica.

Além disso, a Sesa informou que Cascavel recebeu outros 37 ventiladores, referentes a doações de cooperativas e que foram entregues para o HU. De acordo com a Sesa, o Município de Cascavel teria recebido 53 ventiladores, no total, sendo 16 do Ministério da Saúde e 37 de demais doações.