Pilotos, Preparadores, Mecânicos, Fotógrafos, Jornalistas, Promotores de Eventos e demais envolvidos com o automobilismo curitibano se reuniram ontem à tarde em frente a Prefeitura de Pinhais em uma manifestação pacífica contra o fechamento do Autódromo Internacional de Curitiba (AIC).

A história do AIC começou nos anos 60, com a doação do terreno feita pelo então governador Paulo Pimentel, para a construção de um autódromo, por isso no início levou o nome do ex-governador. Depois ficou muito tempo fechado, acumulando dívidas com o município de Pinhais. Em 89 foi reinaugurado por um grupo de empresários, com o aval da Prefeitura de Pinhais, que perdoou suas dívidas, para que fosse sempre uma praça desportiva. Mas, como se tornou particular? Naquele espaço existem três nascentes de água, como vai ficar? E as dívidas que o município absorveu? Tudo isso deve ser levado em conta, para que não deixar fechar o AIC, o segundo melhor autódromo da América do Sul, que depois de destruído, jamais haverá outro na região. Por isso, convidamos a todos os veículos de comunicação a participarem dessa manifestação, cobrindo o evento e dando a posição de milhares de profissionais que trabalham e vivem do automobilismo no Paraná. Existem várias pessoas para dar depoimentos e amplo espaço para debates… Estas eram as principais indagações dos participantes da manifestação.