Terça-feira (30) é o prazo final para a entrega da declaração do Imposto de Renda exercício 2018. Se você ainda não fez, fique atento, pois, em caso de atraso, a multa mínima é de R$ 165,74. Para orientar sobre as novas regras na declaração, o curso de Ciências Contábeis trouxe para a Universidade Paranaense – Unipar o delegado do CRC/PR (Conselho Regional de Contabilidade), Jovane Borges. Também participaram alunos de Administração e de Direito.

O contador fez importantes orientações para a declaração, apontando quem está obrigado a declarar, o que mudou no último ano e prazo para entrega. O objetivo foi possibilitar aos futuros profissionais noções de como atuarem nesse processo.

Para a discussão, Borges trouxe a legislação, explicou quais os motivos que as pessoas caem na malha fina da Receita Federal, de que forma a Receita fica sabendo que as pessoas são obrigadas a declarar e a não declarar – por meio de bancos, informações financeiras e empresas, que também são obrigadas a fornecer dados, como cartórios de registro de imóveis, imobiliárias e dentistas. Há, ainda, acesso às redes sociais e cartões de crédito.

Para obter levantamento de dados, a Receita conta com equipe de auditores treinados. Assim, o delegado atentou para a situação de sonegação de impostos, que pode gerar ao contribuinte juros e multas.

Outro ponto essencial foi esclarecer a diferença de fazer a declaração com um contador ou com outra pessoa. “É importante contratar um contador ou escritório de contabilidade para o serviço e pegar recibo de pagamento, pois, assim, se houver erro na declaração, o cliente pode processar o profissional e, se houver denúncia junto ao CRC, o profissional poderá responder processo ético”, responsabilizou.

Foto

10

O delegado do CRC/PR, o contador Jovane Borges, tira dúvidas

13

Acadêmicos assistem palestra sobre o Imposto de Renda da Pessoa Física