Copa América: Tite tira a faixa de Neymar e Daniel Alves será o capitão

Jogadores recepcionaram Daniel Alves, que foi capitão em sua última partida pelo Brasil, em março de 2018

Rio de Janeiro – Neymar não será o capitão da seleção brasileira na Copa América. Escolhido por Tite para ser o dono da braçadeira após o Mundial da Rússia, em 2018, o atacante do Paris Saint-Germain perdeu o posto após as recentes polêmicas no futebol francês – agressão a torcedor e suspensão por reclamações contra árbitros em redes sociais. O treinador brasileiro escolheu Daniel Alves para empunhar a braçadeira.

O lateral-direito do PSG, que foi informado pelo treinador por telefone, antes se apresentar na Granja Comary, ontem, já será o capitão nos amistosos contra Qatar e Honduras, na próxima semana, bem como durante a disputa da Copa América.

Dani Alves não participou da Copa do Mundo de 2018 por conta de uma lesão. Recuperado, ele é o único do grupo que estava na última conquista brasileira na Copa América, em 2007.

“Eu já tive essa experiência maravilhosa de jogar no Brasil, de ser campeão aqui. É uma sensação única que seria muito boa de se sentir de novo. É um sonho e estamos aqui para torná-lo realidade. Sabemos a responsabilidade que é servir à seleção brasileira. Quando há essa conexão entre nós e os torcedores, os resultados sempre são favoráveis”, disse o lateral que também foi campeão da Copa das Confederações em 2009 e 2013, e é o jogador com maior número de convocações no grupo atual: são 138.

 



Fale com a Redação

5 + dezessete =