Confesso que até fiquei sensibilizado pela declaração do técnico Lisca Doido, que repercutiu bastante na noite de quarta-feira, pedindo para que parem o futebol. E até acho que Lisca tem sua razão diante do quadro que vivemos e do que se desenha em várias cidades do País. Também penso que não dá pra ficar mandando gente de lá pra cá sob a alegação de que estão testados, apenas para cumprir um calendário e honrar um contrato com a TV.

Não existe ambiente seguro em um time de futebol.

O problema é que as falas precisam condizer com as ações, e, neste ponto, Lisca em falhado. Para quem não se lembra, o técnico fez questão de se aglomerar com um monte de torcedores que não deveriam estar nas proximidades do estádio tão logo o time eliminou o Internacional na Copa do Brasil, cena que também foi bastante relembrada ontem.

O caso de Lisca pode servir para um monte de gente, independente se defendem fechar ou abrir tudo.

Porém, o que mais se tira disso tudo é que precisamos ter mais empatia, mais compreensão, mais entendimento do que se passa com o próximo. Todos temos necessidades.

Analise bem o momento seu e da sociedade. Faça sua escolha. Respeite a escolha do outro.

 

Adiou

Ainda não será neste fim de semana que a bola vai rolar pelo Campeonato Paranaense de Futebol. Confirmando o que escrevi aqui, na coluna, a Federação Paranaense publicou nota informando do cancelamento da terceira rodada. A nota foi publicada após uma reunião com representantes do governo do Estado. Porém, existe possibilidade de que na próxima semana alguns jogos sejam realizados a partir de terça-feira.

 

De olho

O adversário do FC Cascavel na Copa do Brasil não deverá ter mais jogos até o confronto previsto para o dia 18. A Federação Catarinense paralisou o campeonato por 15 dias por conta do agravamento da covid-19. Para tentar ajustar o calendário a tempo de definir o título antes do início do Brasileirão, a entidade pensa em fazer os playoffs em jogo único. Assim, se recupera três datas. Exemplo que poderá ser sugerido ao Paraná, em caso de sequência de paralisação.

 

Bizarro

Vai entender os dirigentes. A cidade de Fortaleza proibiu jogos, mas no interior do Ceará pode jogar. Da mesma forma, proibiram os jogos do Campeonato Cearense, mas o Estado por receber partidas organizadas pela CBF, como Copa do Brasil e Copa do Nordeste. E tem mais: a FCF tenta fazer com que os times da capital possam mandar jogos em seus CTs. Tudo muito esquisito.

 

Elogios

A paranaense Edina Alves foi bastante elogiada por sua atuação na arbitragem de Corinthians e Palmeiras, na última quarta-feira. Ex-árbitros, imprensa e dirigentes foram unânimes sobre os acertos em todos os lances da partida. Em tempos de novos valores, Edina coloca mais um asterisco positivo no currículo – primeira mulher no Mundial de Clubes, primeira mulher no dérbi, entre tantos outros primeiros.

 

Tóquio

A convocação da Thais, do handebol, para a seleção brasileira é a chance que Cascavel tem de ter um representante entre os atletas na Olimpíada. Até agora, 180 vagas já estão definidas, mas muitas modalidades irão realizar as disputas seletivas neste primeiro semestre. No caso do handebol feminino, a vaga já está garantida para a equipe. Thaís precisa se garantir na linha de corte. Resta desejar boa sorte para ela.