AGRONEGÓCIO

Com assistência e apoio do Estado, produtores do Sudoeste impulsionam a produção de uvas

27 de maio de 2022 às 11:48
Produtores do Sudoeste debatem tecnologias para impulsionar a produção de uvas -
Publicidade

Assistência técnica e ações do programa de Revitalização da Viticultura Paranaense (Revitis), do Governo do Estado, estão ajudando a impulsionar a produção de uvas no Sudoeste. Na região, sete municípios já foram beneficiados pelo Revitis, totalizando um investimento de R$ 2 milhões, com recursos da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e contrapartida das prefeituras.

A fruticultura em geral rende mais de R$ 2 bilhões para a economia paranaense anualmente e esse potencial para gerar renda e agregar valor à produção agrícola têm levado muito produtor a entrar na atividade. Lançado em 2019 pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento lançou, Revitis incentiva a implantação de parreirais e capacitando produtores.

O programa atua em quatro eixos: pesquisa, comercialização, agroindústria e turismo. O trabalho envolve desde o melhoramento das mudas, até as técnicas de produção, transformação e comercialização. Técnicos capacitados do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) estão à disposição dos produtores em todo o Estado, para atender às demandas do setor.

Nesta semana, por exemplo, um seminário foi realizado em Ampere, no Sudoeste, para mostrar como os produtores podem ter parreirais mais produtivos, tornando-se mais eficientes e melhorando a renda da propriedade. Muitos produtores da região já estão colhendo os resultados do programa.

É o caso de Celso Oleias, morador da linha Santa Rita, em Ampére, que lida com a viticultura desde 2000. Oleias iniciou o cultivo com um hectare e hoje tem mais de cinco hectares com parreirais. Ele calcula que a produção da safra e safrinha ultrapasse 20 toneladas por hectare, que vai em sua totalidade para uma indústria da região. Com o cultivo de uva, Oleias consegue uma renda líquida de R$ 35 mil por hectare, aproximadamente. Para chegar a esse resultado, o produtor conta com a assistência técnica do IDR-Paraná e da prefeitura. Oleias também é associado à Copervin (Cooperativa Regional dos Vitivinicultores do Sudoeste do Paraná).

Além da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e do IDR-Paraná, o Revitis estabeleceu convênios com as prefeituras da região Sudoeste. Os profissionais que atuam no programa acompanham os produtores durante a implantação, ampliação e renovação de seus parreirais. Os agricultores contam, ainda, com o apoio para a aquisição de insumos, ferramentas e mudas.

Seis famílias foram beneficiadas pelo Revitis em Ampére, além de inúmeros produtores da região.  O Seminário Regional de Viticultores de Ampére, contou com a parceria com a Aeafb (Associação dos Engenheiros Agrônomos da Região de Francisco Beltrão), Ampevi (Associação dos Vitivinicultores de Ampére), prefeitura de Ampére, Mutua-PR (Fundo Assistencial do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do PR) e Copervin.

AEN

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE