Mais de 150 pessoas se inscreveram no processo seletivo para estudar no CEEP (Centro Estadual de Educação Profissional) Agroinovação Professor Moacir Benedito Leme da Silva, localizado na Agrotec (Escola Tecnológica Agropecuária). Agora, a expectativa dos inscritos são para os 70 nomes que serão selecionados e formarão as duas primeiras turmas do novo colégio. Os cursos ofertados são de Técnico Agrícola em período integral e o de Técnico em Agronegócios com aulas pela manhã.  Além de matérias específicas, os alunos terão disciplinas de inovação, energias renováveis e empreendedorismo.

Com toda uma infraestrutura para o funcionamento da escola, a Agrotec foi cedida pela Prefeitura Municipal de Cascavel, por meio da Fundetec (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico) para a implantação do colégio que atende antiga reivindicação da Capital do Oeste e toda a região.

Com experiência nas áreas de Filosofia, Sociologia, Antropologia, História, Ética, Filosofia da Educação, Planejamento Educacional e Gestão Escolar, além de atuar como gestor público há 25 anos, Rosimar Baú, mais conhecido e chamado de “Professor Baú”, é o diretor do Colégio de Agroinovação. Entusiasmado com o novo desafio, ele projeta bons resultados em médio prazo tanto para os alunos, quanto para a cidade, com a implantação do colégio. “O principal objetivo do ensino é levar ao agronegócio profissionais mais qualificados. São 70 jovens que vão estar à disposição do setor agrícola”, reforçou.

Professor Baú contou que o grande diferencial do CEEP Agroinovação é que os alunos poderão participar dos cursos de extensão da Fundetec e da Agrotec, resultado da parceria entre os governos municipal e estadual. Após a formação, os estudantes terão o curso incluso no currículo e o objetivo do colégio é fazer com que os alunos saiam já com um emprego em mãos.

Rafael Amaral, diretor técnico da Fundetec, afirma que a instalação e o início das atividades do CEEP Agroinovação “é um grande passo para a consolidação do Parque Tecnológico da Fundetec, bem como do Território Industrial de Agroinovação que estamos implantando e que demandará uma gama de profissionais que serão formados nesta escola”.

Os critérios que serão considerados para a classificação são: Beneficiário de Programas Federais + escolaridade e Médias escolares das disciplinas de Matemática, Português e Ciências, sendo utilizada a média aritmética dos quatro anos finais (6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental.

 

Estrutura

Para quem optar pelo internato, o CEEP oferece todo o suporte e estrutura necessários, como dormitórios e seis alimentações diárias. Já para quem optar por estudar pela manhã, o transporte está sendo viabilizado através de uma parceria com a Prefeitura de Cascavel, por meio da Transitar. Atualmente existe a linha São João do Oeste, que passa pela Fundetec. Entretanto, o pedido é para que sejam incluídas linhas especiais nos horários de entrada e saída das aulas.

A Agrotec possui um área prática de plantio com 24 hectares, aviário escola, estufas para produção de flores e morango e para desenvolver cursos, treinamentos e demonstrações práticas em novas tecnologias, tratos culturais e manejo agropecuário, realiza oficinas de capacitação em máquinas e implementos agrícola  e ainda  uma unidade de agroindustrializados para cursos práticos em panificação, derivados cárneos e lácteos.

Além dos alojamentos, está equipada com cozinha industrial, auditório, refeitório, anfiteatro, salas de treinamentos com capacidade para até para 150 pessoas.

No mesmo espaço há o Parque Ambiental Suely Marcondes Festugatto, com 67 hectares de mata nativa preservada e grande biodiversidade. “Temos ainda diversas empresas incubadas neste local que permitirão aos alunos desenvolverem seus projetos na prática”, destacou Alcione Gomes, presidente da Fundetec.

 

Mais oportunidades de formação

Na primeira quinzena de dezembro, o Colégio Estadual Wilson Joffre encerrou as inscrições para os cursos de Técnico em Administração, Formação de Docentes e Técnico em Agronegócio. Estes cursos integrados, com duração de três anos, são direcionados para quem concluiu o Ensino Fundamental ou está concluindo o 9º ano em 2021.

Clair Santos, diretora auxiliar do Wilson Joffre, destacou que o curso Técnico em Agronegócio é uma das novidades para o ano que vem. “É um curso novo na cidade, oferecido por três escolas até o momento. Nossa região é essencialmente agrícola e precisamos trabalhar, estudar e ofertar cursos nesta área”, disse a vice-diretora.

De acordo com o Governo do Estado, em 2022 haverá expansão da oferta de cursos técnicos, com dez colégios em Cascavel.

 

Redação – Paulo Eduardo

Foto: SECOM