Primavera e verão são estações marcadas pelas altas temperaturas e pela necessidade de se incrementar o sistema de resfriamento em empresas. No entanto, nem todos os casos podem ser resolvidos apenas com a instalação de um ar condicionado tradicional.

Indústrias, hipermercados, shopping centers, hospitais, aeroportos, data centers, comércio, eventos, empresas, todos precisam de sistemas robustos e capazes de manter ambientes climatizados.

O investimento se torna mais do que um diferencial, sendo fundamental para o desempenho dos negócios e dos serviços prestados. A manutenção da qualidade dos produtos e dos aparelhos que não podem ter aquecimento excessivo demandam climatização. O conforto térmico é primordial em locais onde há grande circulação de pessoas.

A refrigeração em escala industrial torna o sistema de ar condicionado mais eficiente, reduzindo picos de energia e diminuindo o gasto energético.

Como formar um sistema de climatização

Para ter condições de climatizar o ambiente e manter a umidade do ar na medida certa é necessária uma estrutura complexa, composta por chillers, rooftops, fan coils e diversos acessórios e resfriadores de água.

Chillers e fan coils

Os chillers reutilizam a água do ar condicionado, resfriando a água quente retirada do local e devolvendo-a gelado para o sistema de climatização e, em seguida, para o ambiente. Eles também favorecem a circulação, a filtragem e a renovação do ar, tornando o ambiente mais saudável, principalmente em locais com grande fluxo de pessoas ou que abrigam maquinário e equipamentos que geram calor.

Esse sistema funciona por meio do resfriamento da água, que é utilizada para arrefecer o ar e os equipamentos. Nele a água percorre o sistema de refrigeração com a utilização de uma solução refrigerante, que está aquecida. Na sequência, essa solução é compactada e resfriada.

Os equipamentos costumam trabalhar em conjunto com os fan coils, onde ocorre uma das etapas de troca de calor que contribui para o resfriamento do ar. Depois, o ar resfriado retorna ao ambiente, produzindo a vazão de ar e temperatura conforme a necessidade da aplicação.

Rooftop

Dependendo das características do local, pode ser necessário um rooftop, um aparelho de ar condicionado para o controle térmico de grandes ambientes. Estes sistemas de resfriamento do ar são leves, de fácil instalação e transporte e podem ser colocados no topo dos prédios, a céu aberto ou sobre qualquer terreno, por possuir diversidade de assentamentos.

Pelo rooftop, o ar refrigerado é levado até o ambiente por meio de dutos internos e externos. Por isso é capaz de atender a indústrias com ampla área aberta, sem divisórias. Produz pouco ruído, sendo uma opção preferencial para salas de controles das indústrias e áreas administrativas de supermercados e shoppings.

São compactos e funcionam no modelo “tudo em um” e “plug and play”. A desvantagem é a potência limitada quando comparada com os chillers.

As vantagens da locação

A primeira vantagem é econômica, comparando o investimento necessário para a locação com o que demandaria uma aquisição.

Na opção pelo aluguel de chiller, fan coils e/ou rooftop, a empresa que contrata pode receber um atendimento personalizado, de acordo com a demanda, com acesso a suporte técnico completo desde a projeção, instalação e operação da solução, até a desmobilização do projeto de refrigeração.

Desta forma, é importante verificar a variedade de equipamentos que a locadora disponibiliza, como é a logística para entregar e colocar em funcionamento os aparelhos, incluindo bombas, tubulações e acessórios.

Também é necessária a garantia de suporte técnico 24h em todos os dias da semana em caso de emergências. A realização da manutenção adequada previne problemas e prolonga a vida útil dos aparelhos integrantes do sistema. Com todos estes cuidados, o contratante terá fornecimento imediato e ininterrupto, com segurança e qualidade.

*** Conteúdo publicitário