Cidade Limpa: Mutirão foca Aedes

O último LirAa mostrou que 43% das larvas estão concentradas em depósitos de lixo nos imóveis visitados

Esta semana será de limpeza em Cascavel. Por meio do Água Boa – Cidade Limpa, a população está convocada a recolher todo tipo de lixo, inclusive volumosos. Mais do que isso: o objetivo é concentrar esforços e redobrar a atenção nos pequenos reservatórios e recipientes de água que estão servindo de criadouros do mosquito Aedes aegypti, o transmissor de dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela urbana. O último LirAa mostrou que 43% das larvas estão concentradas em depósitos de lixo nos imóveis visitados.

Desde sexta-feira (5) Cascavel está sob estado de emergência em saúde, após confirmação da primeira morte por dengue (uma mulher de 80 anos) e da suspeita de outro óbito ocorrido no fim de semana de um idoso que estava no Hospital Universitário.

O Mutirão de Serviços marcado para quinta, sexta e sábado será desenvolvido em todo o Município.

O Decreto 14.743, de 3 de abril de 2019, publicado sábado (6) no Diário Oficial, assegura ao Município a entrada forçada e com a presença de chaveiro e de força policial em imóveis historicamente fechados e de difícil acesso para a vistoria de agentes de endemias, colocando em risco a saúde pública, além de fazer cumprir multas previstas em lei.

“A ideia é que possamos mobilizar todos os cidadãos e eliminar focos do mosquito que ameaça a saúde da população. Ainda não estamos em epidemia, mas precisamos nos unir para e evitar chegarmos nesse ponto. O mutirão também serve de alerta para todo cidadão”, frisou o prefeito Leonaldo Paranhos ontem, durante coletiva à imprensa na qual anunciou o mutirão.

Divisão do Mutirão por regiões

O Mutirão será dividido em três grandes áreas da cidade, contemplando quatro territórios em cada uma delas, seguindo os índices de casos de dengue que vem sendo registrado na cidade, mas a população já pode começar a limpeza do quintal. Cada dia uma região será percorrida para a limpeza. Confira o cronograma:

Quinta-feira, dia 11 – área 1: Bairros: Alto Alegre, Parque Verde, Recanto Tropical, Coqueiral, Loteamento FAG, Santa Cruz, Esmeralda, Santos Dumont, Guarujá, XIV de Novembro e Centro (Rua São Luiz – Maranhão).

Sexta-feira, dia 12 – área 2: Bairros: Brasmadeira, Interlagos, Cataratas, Morumbi, Periolo, Floresta, Brasília, Canadá, Country e Cancelli.

Sábado, dia 13 – área 3: Maria Luiza, Neva, Parque São Paulo, Santa Felicidade, Universitário, Cascavel Velho, Região do Lago, Pacaembu e São Cristovão.

Como funcionará

Na quinta-feira (11), a partir das 8h, as equipes com suporte de uma megaestrutura formada por caminhões, retroescavadeiras, vans, micro-ônibus, tratores, caçambas e demais equipamentos necessários para roçadas, coletas pneus, de recicláveis, volumosos e mais resíduos sairão rumos à área 1, onde os trabalhos iniciarão às 8h30, seguindo até as 17h, passando por todas as ruas e casas recolhendo os materiais (sacos com o lixo separado e demais recipientes) deixados em frente às moradias.

No segundo dia, a concentração será no Ecopark Morumbi, de onde as equipes sairão rumo aos trabalhos na área 2; no terceiro dia, a concentração será no Calçadão do Bairro Cascavel Velho, para o mutirão de serviços na área 3.

DENGUE

Cascavel tem 1.062 casos notificados de dengue, com 146 casos confirmados.

Qualidade da água

A gerente da Sanepar, Rita Camana, voltou a garantir na coletiva que Sanepar tem mantido a qualidade e a potabilidade da água que chega à população. A companhia contratou um laboratório independente para fazer as análises até a próxima semana.

Como pode ocorrer a contaminação da água após o tratamento devido a ligações clandestinas, presença de animais em áreas rurais, próximo a fontes e outros meios de abastecimento, a recomendação é para que a população mantenha uma rotina diferenciada de cuidados até que o Município supere o surto diarreico, que na última semana atingiu 600 casos desde janeiro, o que está acima da média ainda.

 

 

 



Fale com a Redação

dezenove − doze =