Rio de Janeiro – Dois chefões do tráfico de drogas serão transferidos do Rio para unidades federais. Eles são presos classificados como perigosos, mas tinham regalias permitidas pelo ex-secretário de Administração Penitenciária (Seap), Raphael Montenegro, que acabou preso e exonerado do cargo.

Montenegro foi flagrado, em maio, em escutas ambientes negociando o retorno para o sistema prisional do Rio de dez criminosos perigosos na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Ele ficou detido cinco dias com base em operação da Polícia Federal e responde a processo em liberdade.

A determinação é do juiz Marcello Rubioli, da Vara de Execuções Penais (VEP), a um pedido da Secretaria de Polícia Civil para transferir Marco Pereira Firmino da Silva, o My Thor, e Charles da Silva Batista, o Charles do Lixão.

Nas duas decisões Rubioli destacou que eles foram citados com beneficiários do esquema. Em maio, May Thor, preso no Gabriel Ferreira Castilho, conhecido como Bangu 3, e classificado como presídio de segurança máxima, fez uma live para comparsas da unidade.

Mas em flagra negociando com criminosos, em maio, Montenegro garantiu: “Se eu te pegar usando telefone eu vou te mandar para a Federal? Claro que não, cara. A gente mandou o My Thor pra Federal? É claro que não, cara”, destacou o magistrado em um dos trechos da conversa entre Montenegro e presos em Catanduvas.
My Thor ficou 14 anos preso, em Catanduvas, e retornou ao Rio em março. Com relação a Charles do Lixo, Montenegro reclamava apenas sobre a venda de crack, um dos principais problemas de segurança do município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mas garantia que não tinha intenção de atingir o negócio dos aliados.

Montenegro chegou a garantir a Márcio dos Santos Nepomuceno, o Macinho VP, tratado como mais importante que um secretário estadual de segurança pública, que era mais lucrativo ter “100 fuzis”.

Após queda do ex-secretário, a Seap destruiu ainda um “puxadinho do amor”, uma construção irregular para visitas íntimas de presos.

A data de transferência de My Thor e Chales do Lixão ainda será definida pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). À frente atualmente da Seap, o novo secretário Fernando Veloso anunciou que vai intensificar o uso de câmeras para flagrar infrações penais.

Fonte: Metrópoles