COTIDIANO

Cascavel protesta contra erros de arbitragem

07 de junho de 2022 às 10:25
Publicidade

A diretoria do Futebol Clube Cascavel encaminhou um ofício à CBF e para a  Federação Paranaense de Futebol pedindo providências em relação aos frequentes e sequenciais erros graves de arbitragem cometidos em jogos do clube na Série D do Campeonato Brasileiro.

Há poucos dias, o presidente Valdinei Silva esteve em Curitiba e se reuniu com o presidente da FPF, Hélio Cury, e com o chefe da comissão de arbitragem, Affonso Vitor de Oliveira, para expressar seu descontentamento e pedir providências por parte da entidade.

Foram, pelo menos, 3 lances claros que não foram marcados a favor do Cascavel e que acabaram tirando pontos importantes do time na tabela de classificação.

No dia 21/05, no jogo entre Juventus e Cascavel, o árbitro  Adriano de Assis Miranda, bem como o assistente Jefferson Cleiton Piva da Silva, deixaram de marcar um pênalti claro. Ainda no primeiro tempo, quando o jogo estava 0x0, o lateral Wilian Simões tenta fazer o cruzamento e a bola bate claramente na mão do zagueiro dentro da área, impedindo a trajetória da bola.

Não bastasse a não marcação do pênalti, na sequência da jogada a equipe da casa marcou seu primeiro e único gol da partida, aos 28 minutos do 1º tempo, impondo então ao Cascavel duplo prejuízo originado dessa falha de arbitragem.

Ainda no mesmo jogo, houve uma agressão do camisa 10 do Juventus em cima do lateral Michel, do Cascavel, que também não foi “vista” pela equipe de arbitragem.

Já no jogo contra o Azuriz, no dia 29/05, o árbitro Adriano de Assis Miranda e o assistente Jefferson Cleiton Piva da Silva deixaram de assinalar outro pênalti claro para o Cascavel. O lance aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo, quando o adversário tinha vantagem de 1×0 no placar.

O jogador do Azuriz, de forma clara e inequívoca, assume posição antinatural com o braço, ampliando assim seu espaço corporal e tocando a bola com a mão. Para aumentar a discrepância, o árbitro usou este critério para marcar um pênalti para o time visitante, no primeiro tempo, demonstrando o prejuízo causado para o Cascavel.
No ofício encaminhado à Federação Paranaense, o presidente do clube pede providências urgentes.

“Solicitamos a Vossa Senhoria que interceda perante a CBF para que tais acontecimentos não venham mais prejudicar a credibilidade das decisões e resultado das partidas pelo Campeonato Brasileiro Série D, visto que as decisões dentro de campo não podem ser de forma errônea, incoerentes e/ou duvidosas”.

Recentemente o técnico Tcheco também comentou a respeito destes erros de arbitragem.

“Esses lances acabam prejudicando o nosso trabalho. É preciso que os árbitros tenham um critério nas marcações. O lance do Azuriz foi muito similar. Para eles o juiz marcou e para nós, não. Poderia ter sido o nosso gol de empate”, reclamou o treinador.

Assessoria

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE