Foi realizado o lançamento da campanha de Recuperação de Crédito do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), na Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar) nesta semana. 

No evento, foi repassado aos empresários e seus colaboradores informações sobre a importância da adesão à campanha para recuperar o capital e, ao mesmo tempo, facilitar as negociações entre consumidores inadimplentes e as empresas.

O vice-presidente de Informações Cadastrais da Acimacar, Eduardo Berndt, conduziu o lançamento e ressaltou a importância da campanha. “Todos nós podemos passar por momentos de complicação financeira e devido a imprevistos, ter dívidas em atraso. A campanha é um momento especial, em que o devedor possui uma excelente oportunidade para quitar ou renegociar essas dívidas. É uma excelente oportunidade”, frisa Eduardo.

O vice-presidente lembra que a inadimplência é um empecilho de acesso ao crédito a quase metade dos brasileiros economicamente ativos, o que é prejudicial para a economia como um todo.

“Ao empresário porque não possui o retorno do valor dado na concessão de crédito. Ao consumidor que, estando devedor, perde grandes oportunidades de novos acessos ao crédito… Ter acesso ao crédito e não estar devendo no mercado é o maior patrimônio do consumidor. Com o nome limpo é possível suprir necessidades, adquirir bens e realizar sonhos. Comprar presentes, trocar algum móvel, comprar um veículo ou financiar uma casa, para tudo isso é necessário que o nome do consumidor não esteja nos cadastros de inadimplentes”, reforça.

A campanha de Recuperação de Crédito atua como auxiliadora a inadimplentes e empresários para resolverem débitos de forma mais tranquila.

Período da campanha

A campanha de Recuperação de Crédito inicia dia 20 de novembro e segue até 21 de dezembro.

“Como empresários estamos ansiosos pelas negociações. Para nós perder um cliente devido à inadimplência é algo muito triste, pois precisamos e dependemos deles para que nossas empresas se desenvolvam. Estou certo de que todos os empresários que aderirem, ofertarão excelentes facilidades e estarão prontos para uma renegociação que permita a solução para ambas as partes.”

Dados

Eduardo cita que em Marechal aproximadamente 23% da população possui algum tipo de dívida em atraso. “O consumidor precisa aproveitar o momento e buscar a empresa onde possui alguma dívida, renegociar e quitar. Todos somos consumidores de crédito, em maior ou menor escala, e podemos perder oportunidades de consumo interessantes, caso nosso nome esteja sujo na hora da consulta.”

Para o vice-presidente e administrador aproveitar a entrada do décimo terceiro e priorizar as contas antigas é uma estratégia inteligente para o consumidor. “Se livrar das dívidas e poder entrar tranquilamente em qualquer empresa e ter seu nome aprovado para a concessão de crédito é uma sensação de que tudo está correndo bem. Não ter acesso ao crédito deixa tudo mais difícil”, diz.

De acordo com um levantamento apresentado pelo Banco Central, o número de inadimplentes no Brasil ultrapassou a casa de 62 milhões. No Paraná, nove em cada dez paranaenses estão endividados e correm o risco de se tornarem inadimplentes.

“Para que as empresas continuem oferecendo vendas a prazo e para que essas condições sejam ainda melhores, é essencial que o consumidor honre seus compromissos no tempo certo e, diante de imprevistos, procure imediatamente a empresa onde são clientes. Engana-se o cliente que pensa que a empresa não tem interesse na renegociação. Quando há dívidas em atraso, ambos os lados perdem”, finaliza.