Com três jogos marcados, a bola volta a rolar nesta quarta-feira (30) para o Brasileirão Feminino A-1. Por conta no novo coronavírus, os 16 times da elite do futebol feminino precisaram interromper a competição na metade da quinta rodada. A partir desta quarta, no entanto, a disputa retoma, com times encorpados, novas datas e promessa de fortes emoções. 

Chegou a hora de relembrar o que estava acontecendo no Brasileiro Feminino A-1 antes da paralisação. Quem estava na frente, quem era a artilheira, o que rolou de novidade nesse intervalo e muito mais. 

Retorno acirrado

Não vai faltar emoção na volta do Brasileirão. Reabrindo os trabalhos, o Audax, que não somou nenhum ponto na competição até agora, tem uma pedreira pela frente. Marcado para as 16h, na Vila Belmiro, em Santos, as Vermelhinhas enfrentam o vice-líder Santos, que está invicto na competição. Às 19h30, Corinthians e Ferroviária reeditam a final da edição de 2019, no Parque São Jorge, em São Paulo. Essa é a grande chance das comandadas por Arthur Elias se igualarem às atuais campeãs no topo da tabela. As duas partidas contam com transmissão no MyCujoo.

Encerrando a rodada, o Flamengo tem uma dura missão: enfrentar o Internacional, que ainda não perdeu no campeonato. As cariocas somam seis pontos, com duas vitórias, e ocupam a 13ª posição na tabela. Já as Gurias, em oitavo lugar, somam oitos pontos com duas vitórias e dois empates. O duelo poderá ser acompanhado via Twitter no @BRFeminino.

Invencibilidade quebrada

O Corinthians estava prestes a completar um ano sem perder no futebol feminino. Foi no primeiro Majestoso da história do Brasileirão que o Timão viu sua invencibilidade de 48 jogos se romper. Glaucia, artilheira da última temporada, foi decisiva na partida, marcando os dois gols do triunfo do São Paulo.

Até o momento, o Tricolor Paulista soma sete pontos e tem duas vitórias, dois empates e duas derrotas. O próximo confronto será domingo (30), às 14h, no Estádio Marcelo Portugal, contra o Minas Icesp, que ocupa o décimo lugar da tabela com seis pontos.

Artilharia dividida

O Brasileirão Feminino mal começou e, ao todo, os 16 times da competição somam 131 gols em 37 jogos, uma média de 3,5 gols por partida. As responsáveis por parte desse número estão bem próximas na disputa pela artilharia. Mylena Carioca, atacante do São José, lidera com cinco gols. Com a mesma quantidade, está Carla Nunes, experiente meia do Palmeiras. Completando o restante do top5, estão Catyellen, do Avaí/Kindermann, Samia Pryscila e Patricia da Silva, as duas da Ferroviária, com quatro gols no currículo.

No ano passado, Millene, vestindo a camisa do Corinthians, foi a jogadora que mais balançou as redes no Brasileirão Feminino. Durante o campeonato, a atacante marcou 19 vezes . A essa altura no ano passado, ela também havia marcado cinco vezes, a exemplo das atuais artilheiras. Com empréstimo encerrado, a jogodora retornou à China para voltar a defender o Wuhan Xinjiyuan.