Bolt acha ?difícil? dizer ?não? às tentações

Em julho passado, Usain Bolt deu uma entrevista ao diário inglês “Telegraph” sobre fama e monogamia – e que explica bastante do seu comportamento no Rio.

O velocista escapou da festa de aniversário na Casa Jamaica e foi fotografado aos beijos com a estudante Jady Duarte, de 20 anos, na boate All In, da Barra da Tijuca, muito embora haja rumores de que ele deverá se casar com a namorada, a jamaicana Kasi Bennett. Horas depois, a estudante postou fotos com Bolt dizendo que o affair havia sido “normal, nada de mais” e se tornou uma celebridade instantânea.

Isto foi o que Bolt disse ao “Telegraph”, de Londres:

“A cultura jamaicana é diferente, quando você vê homens e mulheres tendo mais de um parceiro. É diferente”, disse Bolt. “Eu percebi que no Reino Unido, toda pessoa famosa se casa assim que se torna famosa – é como uma regra. E eu não acho isso justo”.

Ele também acrescentou que, como celebridade, é difícil dizer não às tentações da carne.

“É difícil ficar apenas com uma mulher porque as garotas literalmente se jogam sobre você”, disse. “É injusto com os caras. É difícil dizer não, se é que você me entende”.

No Rio, Bolt conquistou o tricampeonato olímpico dos 100m, dos 200m e do revezamento 4x100m no Engenhão.



Fale com a Redação

vinte + 15 =