Bolsa amplia perdas e fecha em queda; dólar sobe, mas recua no fim do dia

Foram as incertezas perante os cenários políticos nacionais e internacionais que ajudaram a derrubar o mercado brasileiro.

São Paulo – A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em queda de 2,02% nesta segunda-feira (4), aos 78.876,22 pontos, após perder o patamar dos 80 mil pontos que havia sido conquistado na semana passada. Já o dólar, que começou sendo negociado a R$ 5,60, recuou ao longo do dia e fechou com queda de 1,51%, a R$ 5,52. Foram as incertezas perante os cenários políticos nacionais e internacionais que ajudaram a derrubar o mercado brasileiro.

Quando usar máscara de pano

O Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, começou o dia com queda de 3,50%, aos 77.295 pontos. Na mínima do dia, às 14h18, a B3 cedia aos 77.633,87 pontos.

Vale lembrar que, na última quarta-feira (29), a B3 apresentava um escalada no índice, após fechar aos 83.170,80 pontos.

Já o dólar começou maio com alta acima de 3%, cotado a R$ 5,61. O valor, no entanto, não se manteve por muito tempo e a moeda recuou para R$ 5,54 ainda na parte da manhã. No ano, o dólar possui valorização de 35,66% em 2020 frente ao real.

Petróleo

Nessa segunda, o petróleo foi impactado pela tensão entre Estados Unidos e China, que levou o petróleo a amargar perdas ao longo do dia. No entanto, segundo analistas, apesar da diminuição da demanda, o ativo já está sendo beneficiado por um recuo recente na oferta dos barris, e também pelos planos de reabertura em importantes economias da Europa.

Nesse cenário, o WTI para junho, referência no mercado americano, fechou em alta de 3,08%, a US$ 20,39 o barril. Já o Brent para julho, referência no mercado europeu, registrou ganho de 2,87%, a US$ 27,20 o barril.


Leia também:

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

20 − cinco =