Uma solução econômica e inovadora. Durante a Escola de Governo especial dessa segunda-feira (26), os secretários de Assistência Social, Hudson Moreschi Junior, e de Saúde, Rubens Griep, apresentaram o projeto "Beberço", uma caixa de papelão especialmente desenvolvida para servir como berço nos primeiros meses de vida do bebê.

Esse programa já é desenvolvido em países como a Finlândia e a Escócia, e tem contribuído na melhoria da qualidade de vida dos bebês.

Outro fator importante do projeto é a diminuição do índice de mortalidade de bebês, pois possibilita que a criança tenha um local adequado para dormir, sem oferecer os riscos acarretados quando a criança ocupa o mesmo espaço com os pais. O kit conta com 18 itens entre roupas, banheira, fralda, cobertor, travesseiro e um colchão.

"Cada kit custará ao Município R$ 170 e a intenção é entregar 800 kits por ano, o que vai representar um investimento de R$ 150 mil anual. Um valor pequeno se levarmos em conta que poderemos salvar muitas crianças, cujos pais não têm condições de ter um berço para seu filho dormir em segurança", explica o secretário Hudson Moreschi.

Rubens Griep diz que o programa visa desenvolver com os pais em situação de vulnerabilidade social um trabalho de conscientização sobre a importância do pré-natal e o acompanhamento da vacinação das crianças através da caderneta de vacinas.