O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop) acompanhou a doação de órgãos de Gabrielli Cristina Koji, 9 anos, que não resistiu aos ferimentos e evoluiu para morte encefálica na noite dessa terça-feira (5), na UTI Pediátrica da instituição.

A captação foi realizada na manhã de quarta-feira (6), e demorou cerca de 3 horas. Entre os órgãos doados está o fígado, encaminhado para transplante no Rio de Janeiro; um rim encaminhado para São Paulo e outro rim para Porto Alegre. A Força Aérea Brasileira auxiliou no transporte dos órgãos.

A captação foi possível após o diagnóstico de morte encefálica da paciente, vítima de um grave acidente nessa semana.

Doação

Qualquer pessoa pode ser uma doadora de órgãos. É importante falar para a família que deseja ser um doador de órgãos, para que após a morte, os familiares (até segundo grau de parentesco) possam autorizar, por escrito, a retirada dos órgãos.

Assessoria