COTIDIANO

Ala de Queimados só deverá estar pronta no segundo semestre de 2016

15 de junho de 2015 às 16:16
Publicidade

Cascavel – O canteiro de obras da Ala de Queimados do HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná) segue em ritmo lento. É o que afirma a diretoria da Associação Pró-queimados do Oeste do Paraná.

“Houve uma redução no ritmo do andamento das obras devido à falta de pagamento do Estado à construtora. Mas tivemos conhecimento que a dívida foi liquidada. Agora esperamos que a futura ala fique pronta para atender a população”, revela o presidente da Associação Pró-queimados, Valmor Lemainski.

Segundo o engenheiro civil da Construtora Broch, João Luiz Broch, responsável pela edificação, todas as dívidas de 2014 e 2015 foram pagas. Estima-se que a pendência seria de R$ 250 mil.

De acordo com o responsável pela diretoria de obras da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), Edson Souza, até o momento R$ 1.558.840,29 foi pago. A unidade deveria ser entregue em agosto deste ano. Ao todo deverão ser gastos R$ 6 milhões na estrutura.

Atrasos

Em junho do ano passado, quando a obra iniciou com 78 dias de atraso devido às fortes chuvas, uma liminar da empresa concorrente da licitação na época, seguido da demora da transferência do almoxarifado, ambulatório e farmácia, prejudicaram o andamento da mesma. Também no ano passado houve atrasos de alguns pagamentos e repasses de recursos feitos pelo governo do Estado.

A futura Ala de Queimados terá aproximadamente três mil metros quadrados para 20 leitos e contará também com cinco médicos especialistas, além de dez funcionários. Além de Cascavel, outras 94 cidades terão atendimento especializado no HU.

(Com informações de Eliane Alexandrino)

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE