O dinheiro extra no fim do ano pode ser usado para se iniciar um projeto imobiliário por meio do consórcio, ofertar lance ou antecipar o pagamento de parcelas

Até dezembro de 2018, o pagamento do 13º salário deve injetar cerca de R$ 211 bilhões na economia nacional. São mais de 84 milhões de brasileiros trabalhadores no mercado formal, aposentados e pensionistas com direito ao benefício em todo o Brasil. Este dinheiro extra pode ajudar a quitar dívidas ou ser usado para se iniciar um investimento.

Para a diretora-superintendente da Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário, Tatiana Schuchovsky Reichmann, o consórcio imobiliário é uma opção inteligente para quem pretende começar 2019 planejando o futuro. “O 13º salário pode ser usado para se começar a pagar parcelas de um plano de consórcio, ajudando na construção de um projeto de vida”, explica.

Quem já tem um consórcio pode utilizar o recurso extra para ofertar um lance ou antecipar o pagamento das parcelas, reduzindo o valor total da dívida. O consorciado também pode usar o 13º para regularizar a situação do plano de consórcio em caso de atraso no pagamento das prestações.

Outra dica é utilizar o valor do 13º para quitar dívidas e assim começar o ano com o orçamento mais organizado para futuras conquistas. “Muitas pessoas fazem projetos no início do ano, com a compra da casa própria. Reorganizar as finanças é o primeiro passo para avaliar como o dinheiro será gasto ao longo do ano, e o consórcio imobiliário pode ser um aliado no planejamento financeiro para a realização de um sonho”, analisa Tatiana.