A Volkswagen do Brasil acaba de anunciar o investimento de R$ 2 bilhões para o desenvolvimento e a produção do SUV T-Cross em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR). O modelo é o primeiro SUV produzido pela Volkswagen no Brasil. O anúncio foi feito durante cerimônia na fábrica do Paraná, no último dia 3, e contou com as presenças de Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América do Sul e Brasil; Beto Richa, então governador do Paraná; Toninho Fenelon, prefeito de São José dos Pinhais, representantes do Sindicato da região, executivos, fornecedores, concessionários e colaboradores da unidade paranaense.

O montante contempla a ampliação da fábrica, modernização da manufatura, testes de certificação e validação do produto, desenvolvimento local de peças e qualificação de pessoal, além de ações para o lançamento do modelo no Brasil. O valor faz parte do plano de investimentos da empresa no Brasil, que prevê R$ 7 bilhões até 2020.

“A empresa vive um momento de transformação para uma Nova Volkswagen. Além de muito mais próximos de todos os nossos públicos, estamos colocando em prática a maior ofensiva de produtos da história da Volkswagen no País. Serão 20 lançamentos até 2020, 5 deles SUVs completamente novos, como é o caso do T-Cross”, afirma Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América do Sul e Brasil.

A produção do T-Cross e a chegada ao mercado brasileiro e exportações aos principais mercados na região América do Sul, Central e Caribe estão programadas para o primeiro semestre do ano que vem.

MQB

O VW T-Cross será produzido a partir da Estratégia Modular MQB, que é o mais moderno conceito de produção do Grupo Volkswagen. Os veículos baseados na Estratégia Modular MQB proporcionam o que há de mais avançado em termos de design, inovação, alta performance e segurança.

A Estratégia Modular MQB (Matriz Modular Transversal) é uma nova arquitetura do Grupo Volkswagen para a produção de veículos, já aplicada em modelos globais como o Passat e o Golf. O conceito consiste na padronização do processo de manufatura nas fábricas do Grupo VW, estabelecendo, por exemplo, a mesma sequência de montagem e proporcionando como grande vantagem a redução do tempo de produção dos veículos, além de garantir flexibilidade na produção.

A MQB também permite compartilhar a base estrutural para o desenvolvimento de veículos de diferentes segmentos, gerando sinergia para todas as classes de automóveis.