O comércio paranaense está saindo da crise e mantém a recuperação positiva no acumulado do ano até o mês de outubro. É o que mostra o resultado da Pesquisa Conjuntural do Comércio do Paraná, realizada pela Fecomércio PR (Federação de Bens, Serviços e Turismo do Paraná), que aponta 6,53% de acréscimo nas vendas.

Boa parte do resultado positivo de outubro, comparado a setembro, é devido ao Dia das Crianças, já que as vendas em relação ao mês de setembro foram 4,57% superiores. Puxadas pelos setores de livrarias e papelarias, que cresceu 11,99%, lojas de departamentos, com 10,07% e calçados 4,67%.

O resultado do acumulado do ano foi impulsionado também pelo aumento do setor de materiais para construção, que faturou 20,94% a mais que em outubro do ano anterior. O mesmo aconteceu com as lojas de autopeças, que aumentaram as vendas em 20,72%, as concessionárias de veículos, 16,31%, o setor de óticas, cine-foto-som, com 11,62% de aumento, supermercados, 4,04%, lojas de departamentos, 4,51%, e combustíveis que cresceram suavemente 0,66%, refletindo em 7,07% nas vendas comparadas a outubro de 2017, firmando o crescimento das vendas acumuladas do ano.

O nível de emprego cresceu 0,34% e a folha de pagamento, 3,11%.

Por regiões

O acumulado regional manteve destaque para a região oeste, que apresentou vendas 15,84% maiores que do mesmo período do ano anterior, seguida por Londrina, que cresceu 11,28%, Curitiba com 3,59%, Maringá com 1,47%, e a região sudoeste, com queda de 3,29%.

No oeste, chama a atenção o crescimento de 54,4 das vendas pelas concessionárias de veículos, segmento que cresceu 49,7% em Maringá e 34,5% em Londrina. Esses números refletem o aumento no crédito e na confiança do consumidor nas aquisições para pagamento em longo prazo.