Brasília – O Congresso Nacional aprovou na quinta-feira (15) o projeto de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022. Na Câmara, foram 278 votos favoráveis e 145 contrários. Já no Senado, o placar foi de 40 votos a favor e 33 votos contrários. O texto segue para sanção presidencial.

O texto aprovado prevê déficit de R$ 170,47 bilhões para o orçamento, e fundo eleitoral ampliado de R$ 2 bilhões para mais de R$ 5,7 bilhões.

No Paraná, 14 deputados federais votaram a favor, e seis deles nem sequer votaram. Já no Senado, os três senadores do Estado votaram contra.

Veja como votaram cada um votou com relação ao substitutivo:

 

VOTARAM SIM

Aline Sleutjes (PSL)

Aroldo Martins (Republican)

Christiane de Souza Yared (PL)

Felipe Francischini (PSL)

Filipe Barros (PSL)

Giacobo (PL)

Luciano Ducci (PSB)

Luiz Nishimori (PL)

Luizão Goulart (Republican)   PR

Paulo Eduardo Martins (PSC) PR

Roman (Patriota)  PR

Rossoni (PSDB)   PR

Sergio Souza (MDB)     PR

Vermelho (PSD)  PR

 

VOTARAM NÃO

Aliel Machado (PSB)     PR     Não

Diego Garcia (Podemos)         PR     Não

Enio Verri (PT)    PR     Não

Gleisi Hoffmann (PT)    PR     Não

Gustavo Fruet (PDT)     PR     Não

Leandre (PV)        PR     Não

Rubens Bueno (Cidadania)     PR     Não

Sargento Fahur (PSD)    PR     Não

Zeca Dirceu (PT)  PR     Não

 

ABSTENÇÃO

Toninho Wandscheer (PROS) PR     Abstenção

 

NÃO ESTAVAM PRESENTES

Emerson Miguel Petriv (Pros)

Hermes “Frangão” Parcianello (MDB)

Luisa Canziani (sem partido)

Pedro Lupion Mello (DEM)

Reinhold Stephanes Jr (PSD)

Ricardo Barros (PP)