Valor da Produção Agropecuária fecha 2018 em R$ 569,8 bilhões

O VBP (Valor Bruto da Produção) Agropecuária, conhecido como PIB do Campo, encerrou o ano de 2018 em R$ 569,8 bilhões, menor do que o valor recorde obtido em 2017, de R$ 582,3 bilhões.

brde2

Apesar da queda geral, os valores da produção de algodão e de soja foram os maiores registrados na série iniciada em 1989. Esses resultados trouxeram importantes benefícios, especialmente àqueles estados onde predominam as lavouras desses produtos, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Bahia.

Assim, o VBP da soja avançou 12,1% em 2018 em relação ao ano anterior, para R$ 142,35 bilhões. Já o VBP do algodão subiu 45,9%, para R$ 33,78 bilhões, e o do café, outro destaque, subiu 10,1%, a R$ 24,92 bilhões.

Os produtos que deram maior sustentação ao VBP foram algodão, café e soja, embora cana-de-açúcar e milho também se destacaram por expressiva participação no valor gerado.

Do VBP total de 2018, R$ 383,9 bilhões vieram das lavouras e R$ 186 bilhões da pecuária.

Conforme a nota do ministério, o ano passado "não foi favorável" à pecuária, que teve redução de valor em suas principais atividades, como carnes bovina, de frango e suína, além de leite e ovos. "Preços internacionais e retração do consumo interno estão associados a esse desempenho", analisa o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do ministério, José Garcia Gasques.

O VBP da carne bovina recuou em 2018 ante 2017 para R$ 76,36 bilhões (-0,2%); o da carne de frango cedeu 0,4%, a R$ 53,20 bilhões e o de carne suína, para R$ 13,97 bilhões, expressivo recuo de 19%.

Um balanço dos resultados dos estados mostra que nove tiveram aumento real do valor da produção. São eles Bahia, Piauí, Rio Grande do Norte, Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo e os estados Centro-Oeste (exceto o DF). As quedas de valor foram observadas em estados do Nordeste, em toda a região Sul, parte do Sudeste e alguns estados do Norte.

VBP 2019

O Ministério da Agricultura divulgou também sua perspectiva para o VBP de 2019, que deve ser positivo em relação a 2018, principalmente por causa da expectativa de melhora do setor pecuário, que mostra crescimento em quase todas as suas atividades. No caso da pecuária bovina, por exemplo, o setor tem expectativa de preços maiores pagos pela arroba do boi gordo, em razão da possível menor oferta de gado aos abatedouros.

Assim, o VBP deve alcançar R$ 581,6 bilhões neste ano, projeta o Mapa, em um corte ante a estimativa anterior, mas ainda assim cerca de 2% acima do registrado em 2018.

Em dezembro, a pasta projetava, de modo preliminar, um VBP de R$ 584,6 bilhões em 2019.

A redução ocorre após lavouras de soja do País, principal item da pauta de exportação brasileira, serem prejudicadas pelo tempo quente e seco, em especial nos estados de Mato Grosso do Sul e Paraná.

Entretanto, graças "à melhoria da pecuária, que mostra crescimento em quase todas suas atividades", o VBP em 2019 deve ser 2,1% superior ao de R$ 569,8 bilhões do ano passado, que, por sua vez, ficou aquém dos R$ 582,3 bilhões de 2017.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação