A estrutura de atendimento da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Brasília começou a ser transferida para o prédio reformado do Hospital Municipal (antigo Hospital Jácomo Lunardelli), no Bairro São Cristóvão, zona leste de Cascavel.

Por conta da mudança, o atendimento fica suspenso e será retomado na manhã de sexta-feira (16), já no novo endereço. “Nós interrompemos o atendimento na UPA para a mudança. Então somente os pacientes já assistidos permanecem lá. A população que precisar de atendimento deve ir até as UPAs Veneza e Tancredo”, explica o secretário de Saúde, Rubens Griep.

A estrutura do hospital é maior do que a da UPA, o que possibilita a ampliação do atendimento, o que vai demandar mais servidores.

A reforma

A mudança ocorre mesmo sem conclusão da licitação para a reforma da UPA. Os envelopes com a proposta de preço serão abertos sexta-feira. O valor máximo da licitação é R$ 2,8 milhões e o prazo é de dez meses.

Com a reforma e a ampliação da UPA, o Município acredita que a unidade deva cumprir todos os requisitos necessários para que seja credenciada ao SUS (Sistema Único de Saúde) e passe a receber recursos que devem ajudar na manutenção da UPA, que atualmente é mantida integralmente com recursos municipais.

O hospital

A readequação do prédio do hospital para que pudesse abrigar a UPA custou cerca de R$ 250 mil e sofreu uma série de atrasos. “Tivemos que fazer reparos na parte elétrica, estacionamento, instalar divisórias, mas o fato que mais causou atraso foi a tubulação de oxigênio, que foi furtada e por isso foi necessário refazer os projetos da tubulação de gases e licitá-los”, detalha Rubens Griep.

O prédio foi adquirido pelo Município por R$ 8,5 milhões.

A abertura efetiva do Hospital Municipal depende ainda da implantação da Gestão Plena, que dará autonomia e gestão total da unidade hospitalar ao Município. Não existe previsão para abertura do Hospital Municipal.