No ano em que os rapazes completam 18 anos de idade eles devem fazer o alistamento militar. No Brasil, o alistamento ainda é obrigatório e a ausência traz sérias consequências.

Neste ano, o primeiro-tenente Miguel Arquimedes Camargo Moraes, chefe do PRM (Posto de Recrutamento e Mobilização) de Cascavel, estima que 21 mil jovens das regiões oeste e sudoeste do Paraná vão se alistar no serviço militar pelo site www.alistamento.eb.mil.br. Desses, apenas 10% vai efetivamente “servir” nas Forças Armadas do Brasil.

“São vários os motivos que fazem a corporação ficar somente com uma parte desse contingente. A maioria apresenta problemas de saúde, tem a questão familiar… enfim, conseguimos atender uma demanda com número fechado”, explica Miguel Arquimedes.

Receio do alistamento

Até umas duas décadas atrás, as chances de ser convocado para servir o Exército eram muito maiores. Hoje, a dificuldade é conseguir entrar.

Da primeira seleção, um terço, ou seja, cerca de 7 mil são selecionados e ficam aguardando ser chamados. Em janeiro do ano que vem, ocorre de fato a convocação, na qual apenas cerca de 10% conseguem a vaga.

Alistamento é obrigatório

O alistamento militar é obrigatório e o processo deve ser realizado até o dia 30 de junho. O CPF é único documento necessário para o procedimento pela internet. Caso a pessoa não tenha CPF, deve ir à Junta Militar de Cascavel, que fica na esquina das Avenidas Brasil e Rocha Pombo, 2.040, Bloco B, Bairro São Cristóvão. O telefone é (45) 3218-7707. Sem o CPF, é preciso apresentar a certidão de nascimento, o comprovante de residência e a identidade.

Feito o alistamento, é preciso ficar atento à data em que deverá comparecer para o processo de seleção que ocorre de fevereiro a novembro. A data para comparecer à Comissão de Seleção deve ser consultada no site www.alistamento.eb.mil.br.

Se o jovem perder o prazo para se alistar, é preciso procurar a Junta Militar para regularizar sua situação. Quem está irregular com o serviço militar fica impedido de assumir cargo público, tirar passaporte e se matricular em instituições de ensino. E pode até ter problemas para ter a carteira assinada.