Três décadas dedicadas ao ciclismo

Maurício Leite Campos - Nascimento: 08/04/1968 - Falecimento: 11/07/2019

O atleta Maurício Leite Campos, mais conhecido como Paulista, tinha verdadeira paixão pelas duas rodas, mas começou a praticar ciclismo aos 17 anos ao acaso. Ele levou uma bicicleta a uma oficina em Curitiba e foi convidado para ingressar na modalidade. “Ele aceitou o meu convite e começou a frequentar os treinos no Centro Cívico de Curitiba, onde eu trabalhava. Ele era uma pessoa muito apaixonada pelas coisas e que se envolvia com tudo”, revela Adir Romeo, o primeiro treinador de Paulista.

No mesmo ano em que ingressou no esporte, já começou a colecionar prêmios. Ele participou do Campeonato Paranaense de Ciclismo e foi campeão na categoria novatos, vice-campeão na categoria equipe e revezamento.

Foi graças a Adir que o atleta ficou conhecido como Paulista, pois Maurício nasceu em São Paulo e se mudou para Curitiba quando a família adquiriu um negócio na capital paranaense. A parceria dos dois durou cerca de dez anos, mas Paulista seguiu no esporte. A última competição que participou este ano foi em Corbélia, pela categoria máster, na qual subiu ao pódio em terceiro lugar.

 

 

Chegada a Cascavel

Aos 31 anos de idade, Maurício Leite Campos se mudou para Cascavel com a esposa, Francis Negrão Jimenez, a trabalho. Aqui, trabalhava como representante de peças, acessórios e bicicletas para speed.

Para Francis, o marido sempre será lembrado como uma pessoa muito especial: “Ele foi um atleta dedicado, um pai presente e um marido companheiro”, resume.

Ela conta que ele sempre dava um jeito de conciliar o ciclismo em todas as oportunidades: “Ele gostava muito de viajar com a família para pedalar”.

Família reunida durante ida ao Equador

Despedida

Na manhã da sexta-feira 12 de julho, o ciclista Maurício Leite Campos havia pedalado até Tupãssi. Ele parou para lanchar, quando foi acometido por um infarto fulminante. A morte precoce e súbita deixou família e amigos desnorteados.

Francis Jimenez conta que os funcionários do local acionaram o socorro e ele foi levado ao Hospital Municipal de Tupãssi Padre Palmiro Finato, mas os médicos não conseguiram reanimá-lo. Paulista tinha apenas 51 anos de idade e deixou, além da esposa, os filhos Lorenzo, Nicolas e Lorena Jimenez Campos.

 



Fale com a Redação

treze + seis =