Dois homens foram presos nesta quinta-feira (24) suspeitos da morte de Ana Paula Campestrini. O crime aconteceu na terça-feira (22), no bairro Santa Cândida, em Curitiba, e ela foi atingida por vários tiros.

Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), um dos homens foi preso suspeito de atirar e o outro de mandar matar Ana Paula. O ex-marido de Ana Paula é investigado, segundo a polícia.

A DHPP não deu mais detalhes. As informações devem ser passadas em coletiva de imprensa ainda nesta quinta-feira.
Câmera de segurança

O assassinato de Ana Paula foi registrado por uma câmera de segurança. As imagens foram divulgadas pela polícia.
No vídeo, é possível ver que a vítima se aproxima do portão do prédio quando um motociclista para ao lado, aponta a arma e atira várias vezes.

‘Joia rara’, disse namorada

Ana Paula deixou três filhos, de nove, 11 e 17 anos. Ela namorava há dois anos com Luana Melo que, na quarta-feira (23), fez um desabafo sobre quem era a namorada.
Em um vídeo, Luana lamentou a perda da companheira e ressaltou as características da vítima, segundo ela, uma mulher alegre, divertida e brincalhona.
Segundo a jovem, a vítima era “uma joia rara nesse mundo”.
“Ela tinha um coração, uma bondade sem limites, não importando a situação que ela estava, ela tirava do dela mesmo que não tivesse muito para ajudar outras pessoas”, relembrou.

Investigações

Antes de namorar com Luana, Ana Paula foi casada por 17 anos. Ela tinha se separado do ex-marido há cerca de quatro anos.
Segundo a polícia, a vítima foi atingida por mais de 10 tiros. No momento dos disparos ela estava sozinha e, para a polícia, foi seguida.

Fonte: G1 Paraná