Um caso macabro assustou Cascavel na noite de segunda-feira. A suspeita era de que um bebê de apenas um ano tivesse sido vítima de abuso sexual. O caso chegou à polícia e ao Conselho Tutelar e, ontem, a suspeita foi descartada. A menina não sofreu a agressão.

Em coletiva à imprensa, o sargento Vilmar Schwirk, da Polícia Militar, informou nessa terça-feira (28) que não houve o abuso.

A PM informou que a mãe deixa a criança com um casal de vizinhos durante a semana para trabalhar e, aos fins de semana, com o irmão e a cunhada. Na sexta-feira (23), os tios buscaram a menina e, ao darem banho, notaram uma anormalidade e a criança estava bastante agitada, por isso avisaram a mãe que, com o irmão e a cunhada, levou a bebê até a UPA. No local, a criança foi atendida e a PM, acionada.

O casal de vizinhos foi encaminhado para prestar esclarecimentos na 15ª SDP (Subdivisão Policial), e a criança passou por exames no IML (Instituto Médico Legal) na noite de segunda-feira (26). Os resultados foram negativos para abuso sexual. O casal foi liberado.

A criança

O Conselho Tutelar de Santa Tereza do Oeste, cidade onde mãe e filha moram, investiga o caso. Segundo a presidente do conselho, Alzira Ferreira da Luz, o Conselho Tutelar de Santa Helena informou que a mãe perdeu a guarda de outros três filhos, e mora há 30 dias em Santa Tereza. “Estamos aguardando a documentação de Santa Helena para verificar o relatório de passagens e as causas de as três crianças não estarem com a mãe”.