Seti diz que lista não é de salários

A maioria dos profissionais é da área da saúde

Cascavel – Uma lista com cerca de 30 nomes de servidores da Unioeste tem circulado pelas redes sociais e chama a atenção pelos altos valores, atribuídos como salários. A maioria dos profissionais é da área da saúde e muitos valores passam de R$ 100 mil, inclusive um deles chega a R$ 321 mil.

Apesar da polêmica que gerou nas redes sociais, a relação que está circulando de fato existe, mas tem explicação. Segundo a Seti (Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), a “Unioeste realizou os pagamentos para servidores que solicitaram a aposentadoria”. Ou seja, são servidores que deixaram suas funções acadêmicas ou hospitalares no Hospital Universitário. “Em relação aos valores remuneratórios de determinados servidores da Unioeste, convém ressaltar que se tratam, em princípio, de recebimento em pecúnia de licenças especiais [licenças prêmios], quinquênios etc não usufruídos quando estes servidores se encontravam na ativa e que foram indenizadas na oportunidade da respectiva aposentadoria”, diz, em nota.

A reportagem do Jornal O Paraná consultou todos os nomes da lista no portal da transparência do governo do Estado e, de fato, todos constam como ex-servidores e já estão desligados.

Reportagem: Juliet Manfrin

 

 



Fale com a Redação

três × quatro =