Cascavel – A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) está programando uma nova compra de medicamentos de intubação para pacientes com covid-19. Os insumos serão enviados para suprir a demanda dos 54 hospitais que fazem parte do plano de atendimento exclusivo aos infectados pela doença. É uma medida de prevenção para garantir que não faltem medicamentos. Até o momento não foi concluído o processo licitatório de compra do governo federal que inclui todos os estados do País.

“Desde o início da pandemia, a estratégia adotada pela Sesa e pelo governo do Estado é de prevenção. Até o momento não registramos falta de medicamentos para intubação nos hospitais, mas estamos trabalhando com contingenciamento desses insumos para que nenhum paranaense fique desassistido”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

No mês passado, o Paraná fez uma compra de pelo menos nove itens utilizados para intubação no valor R$ 1,5 milhão. Esses insumos foram recebidos em duas remessas pelo Centro de Medicamentos do Paraná e encaminhados, de acordo com a necessidade, para os hospitais. Na região, hospitais de Cascavel, Toledo e Foz do Iguaçu receberam os medicamentos.

Ainda em julho, a secretaria estadual buscou medicamentos no Rio de Janeiro, em uma ação articulada em parceria com o Ministério da Saúde.

O ministério também enviou quase 100 mil ampolas de relaxantes musculares na semana passada, em um investimento de aproximadamente R$ 1 milhão, que fazem parte da parceria firmada entre governo do Estado e governo federal.

O secretário assinou há 20 dias a Resolução 926/2020, que suspende temporariamente a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares, com o objetivo de remanejar os medicamentos para o atendimento a pacientes com covid-19.