A Prefeitura de Foz do Iguaçu dará início, na próxima semana, ao programa Consultório na Rua, que levará serviços médicos da atenção primária à população em situação de vulnerabilidade social. A ação será desenvolvida pela Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria de Assistência Social e apoio da Unila (Universidade Federal da Integração Latino Americana), por meio do curso de medicina.

O início das ações foi debatido em reunião nessa terça-feira (29), no auditório da Fundação Cultural, com a coordenação do programa, alunos da Unila e técnicos da Secretaria de Assistência Social.

“A proposta é facilitar o acesso dessa população aos serviços de saúde, levar o SUS até essas pessoas, que se encontram em condições de vulnerabilidade e com os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados”, explicou a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Uma equipe multidisciplinar formada por um médico, enfermeiros, assistente social, técnico de enfermagem, técnico em saúde bucal, psicólogo e educador social será responsável pelos atendimentos, que podem acontecer nas ruas e também nas casas de passagem, onde ocorrem os acolhimentos aos moradores de rua. Uma van está sendo equipada para a oferta dos serviços.

“Essa parceria com a Assistência Social é fundamental para a oferta dos serviços, já que são eles que possuem os cadastros dessas pessoas, que ofertam os acolhimentos e desenvolvem ações com este público. Para a rede funcionar, precisamos da Atenção Básica, da Especializada, do Hospital e da Assistência atuando de forma conjunta”, afirma a coordenadora do programa, a médica sanitarista Larissa Borges de Menezes.

Atendimento

Inicialmente os serviços serão ofertados de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, podendo ocorrer alterações no horário conforme a demanda. Além do atendimento médico, serão ofertados testes rápidos, vacinas e encaminhamentos para exames ou consultas especializadas. A depender da necessidade do usuário, as equipes também devem atuar junto aos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), aos serviços de Urgência e Emergência e a outros pontos de atenção da rede de saúde.

“Serão os mesmos atendimentos de uma unidade de saúde, com tratamento para lesões, testes, administração de medicamentos, processos terapêuticos e encaminhamentos. Urgências continuam sendo atendidas pelo Samu”, reiterou Larissa.

Para o secretário de assistência social, Elias de Souza Oliveira, “a implantação do serviço demonstra o compromisso da atual gestão com as políticas públicas e a garantia de direitos da população em situação de rua”.

A estratégia Consultório na Rua foi instituída pela Política Nacional de Atenção Básica, em 2011. Esta é a primeira vez que Foz do Iguaçu faz a adesão ao programa.