H) Billboard Internas (320X50)
H) Billboard Internas (970x250)

POLICIAL

Prejuízo de quase R$ 600 mil

29 de março de 2018 às 11:30
Publicidade

Dois ônibus incendiados. Um, com perda total, e outro com perda parcial. Prejuízo estimado pelas empresas em cerca de R$ 600 mil, de acordo com a assessoria de imprensa da Vale Sim – união das empresas que são responsáveis pelo transporte coletivo em Cascavel, Pioneira e Viação Capital.

Uma avaliação completa deverá ser feita para saber o que realmente pode ser aproveitado e o tamanho do “rombo”. Segundo a assessoria, os coletivos já foram substituídos.

Depois dos dois atentados, em que os veículos foram incendiados na noite de terça-feira, o transporte de passageiros ficou suspenso por um período. Mas, foi retomado logo depois, para não haver prejuízo à população, já que as empresas são contratadas pela Prefeitura e precisam prestar o serviço. A Cettrans reforçou que, por conta do atentado, foram feitos remanejamentos e ajustes nas linhas para continuar o atendimento no transporte normalmente.

Todas as câmeras de segurança dos coletivos foram disponibilizadas à polícia e os automóveis passam por perícia. Eles foram alvos de dois atentados que ocorreram na noite de terça-feira: no Jardim Quebec e no Bairro Santa Cruz.

Investigação

A Polícia Civil investiga os atentados e a principal linha de investigação é de que os incêndios têm relação com a morte de Cleiton Pastre, que ocorreu exatamente na mesma data e em horários parecidos, só que em 2016. “Nenhuma linha de investigação foi descartada, mas acreditamos que seja uma lembrança do aniversário de morte dele, durante um confronto com a polícia, na época”, explica a delegada do GDE Anna Turbay.

Saiba mais

Polícia Civil realiza ação para esclarecer incêndio à ônibus

Há dificuldade em encontrar as testemunhas. “No caso, no Jardim Quebec, um casal simulou uma briga no ponto de ônibus. O motorista parou, uma pessoa entrou no coletivo, pediu que todos saíssem e usou um galão de gasolina. Depois, ateou fogo. Todos os passageiros saíram correndo. Pedimos que, quem estava no coletivo, venha até a Polícia Civil para colaborar com a investigação”, solicita Anna.

No segundo caso, no Jardim Esmeralda, quatro rapazes entraram no ônibus, e deram dois disparos de arma de fogo perto das câmeras de segurança, com objetivo de dificultar o trabalho da polícia. Ninguém estava no coletivo no momento. O fogo tomou conta dos dois veículos, que ficaram destruídos. Populares registraram, de longe, o fogo e a fumaça, e os vídeos podem ser conferidos na página do jornal O Paraná/Hoje News, no Facebook.

Detenção

Dois rapazes, de 21 e de 22 anos, suspeitos de serem os incendiários, foram detidos na tarde de ontem. Um deles estava com uma quantidade de maconha, e foi lavrado Termo Circunstanciado. Ambos foram liberados, porque foi concluído que não tinham participação nos incêndios.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

I) Internas lateral Desktop (300x600) - Revisado

PUBLICIDADE

K) Rodapé Internas (728x90) Desktop