Um idoso, morador de Entre Rios do Oeste relata que há cerca de uma semana mantinha contato, via WhatsApp, com uma mulher, trocando fotos de”nudes”, e que após alguns dias disse ser menor de idade e que iria denunciá-lo por pedofilia.

Algum tempo depois uma outra pessoa entrou em contato com o idoso dizendo ser delegado de polícia e que prenderia o solicitante por pedofilia caso não pagasse a quantia de trinta mil reais.

Após se acertarem ficou estipulado o pagamento de vinte mil reais, sendo feito transferência bancária. Um tempo depois este mesmo indivíduo que se identificava como delegado solicitou mais a quantia de trinta mil reais para não prender o senhor, onde novamente entraram em acordo, sendo definido o pagamento em quinze mil reais, sendo transferido para a mesma conta informada anteriormente.

Novamente este suposto delegado teria entrado em contato com o idoso solicitando o valor de cinquenta mil reais, sendo que o solicitante informou não ter esse valor, onde entraram em acordo e chegaram ao valor de dez mil reais, sendo novamente transferido para a mesma conta.

Logo após o suposto delegado entrou em contato novamente com a vítima pedindo o valor de cinquenta e cinco mil reais para completar cem mil reais transferidos, momento em que o senhor resolveu procurar seu advogado que percebeu se tratar de um golpe e imediatamente comunicou os bancos para que sejam tomadas as medidas necessárias para evitar o prejuízo do solicitante.

Fonte: Portal Nova Santa Rosa