Policiais civis de Piraí do Sul, com apoio do Setor Operacional de Ponta Grossa, já cumpriram nesta semana três mandados de busca e apreensão envolvendo suspeitos de integrar uma organização criminosa que pratica estelionato envolvendo criptomoedas. Até o momento, quatro pessoas foram conduzidas às autoridades competentes, uma delas também investigada por lavagem de dinheiro.

De acordo com o chefe da 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa, delegado Nagib Nassif Palma, estão sendo cumpridos, no total, seis mandados judiciais, que envolvem também criminosos de outros estados. Os crimes envolvem prejuízos de R$ 6 milhões.

“Há investigações já iniciadas também no estado de São Paulo e no Distrito Federal. Por conta disso houve o bloqueio dos valores das contas dos investigados e de seus veículos, bem como a retenção dos passaportes, com intuito de evitar que os mesmos deixem o Brasil”, afirmou.

As buscas policiais em Piraí do Sul iniciaram-se por volta das 16h e terminaram aproximadamente às 22h dessa quinta-feira (24). Um dos detidos, de 29 anos, também está sendo investigado por lavagem de dinheiro e ocultação de capitais. Ele teria apresentado um aumento patrimonial (de imóveis e veículos) irregular e suspeito nos últimos anos.

Na ação, também foram apreendidos equipamentos de informática e documentos que podem comprovar os fatos investigados, R$ 4 mil em dinheiro, uma carabina calibre .22 com numeração suprimida e munições de 9 milímetros. As investigações continuam.