PM prende 16 pessoas por dia

Prestes a completar 50 anos de instalação em Cascavel, o 6º BPM (Batalhão de Polícia Militar) comemora um dos melhores resultados dos últimos anos de atuação, já que 2018 foi o ano em que a cidade registrou menos homicídios desde 2010, menos mortes no trânsito desde 2011 e uma redução generalizada da criminalidade graças à atuação conjunta das forças policiais.

Unimed

Ao todo, a PM de Cascavel atendeu 33 mil ocorrências durante 2018, o que resultou na prisão de 5.930 pessoas, uma média de 16 pessoas por dia.

Foram 854 atendimentos referentes à Lei Maria da Penha, 661 veículos recuperados e 410 armas de fogo apreendidas.

De acordo com o relatório anual da polícia, houve redução de 40% nos homicídios em comparação a 2017, 23% nos roubos e 11% nos arrombamentos na cidade, na mesma base de comparação.

Estrutura

O 6º BPM é subordinado ao 5º Comando Regional e responde por 22 municípios da região oeste do Paraná, cobrindo uma área aproximada de 13 mil quilômetros quadrados e atende a uma população estimada de 500 mil pessoas.

Instalado em Cascavel em dezembro de 1969, o Batalhão comemora os resultados positivos. Dentre os 15 policias que mais prenderam no Estado, dez fazem parte do 6º Batalhão. “Também somos o batalhão que mais atendeu ocorrência e o que teve o maior número de pessoas detidas no Estado, e a diferença para o segundo é de mil pessoas. Isso mostra que os policiais estão realizando muita abordagem, o que mantém a cidade mais segura”, conta a responsável interina pela área de Relações Públicas do 6º BPM, tenente Eliane Melere.

Bom relacionamento

Segundo a tenente Eliane Melere, esse trabalho tem resultados eficientes por causa do bom relacionamento com outras frentes policiais. “A gente tem um contato bom, principalmente com a Guarda Municipal. Em situações de homicídio, a Policia Civil também está muito presente, com a Cettrans [Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito] também fazendo as operações de trânsito. Podemos dizer que manter esse bom contato contribui tanto para o nosso trabalho quanto para o deles e quem ganha com isso é a população”.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação