A Polícia Militar do Paraná reforçou nesta semana as operações de combate ao tráfico de drogas na região da fronteira com Paraguai e Argentina e, em apenas dois dias, apreendeu mais de 2 toneladas de maconha. A mais recente apreensão aconteceu na madrugada desta quarta-feira (23).

Os esforços educativos e operacionais da Polícia Militar foram intensificados em todo o Estado durante a Semana Nacional Antidrogas, que começou no último sábado (19) e segue até o próximo dia 26. A região de fronteira tem sido priorizada pelas rotas do tráfico.

“As operações policiais foram intensificadas tanto na área urbana quanto na região rural, incluindo localidades com portos clandestinos utilizados para o transporte de droga e outros ilícitos”, disse o comandante o major Adelar Davies, comandante do 14º Batalhão, responsável pelas operações na região.

Segundo o comandante, estão atuando equipes de Radiopatrulha, de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), de Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas (Rocam), do Serviço Reservado e do Pelotão de Choque.

“Ainda no decorrer da semana, a Polícia Militar vai continuar os trabalhos com outras ações voltadas especialmente ao combate ao tráfico de drogas”, explicou o major.

APREENSÕES  A principal apreensão até agora aconteceu segunda-feira, no condomínio Grande Lago, em Foz do Iguaçu. Uma equipe da Rocam foi até local com a informação de que um apartamento era usado para armazenamento de drogas. Foi feito um cerco no bloco do condomínio para evitar a fuga de suspeitos. Um homem foi detido e, ao todo, as equipes encontraram 1.524 tonelada de maconha.

Outra ação, nesta quarta, resultou na apreensão de 772 quilos de maconha às margens do Rio Paraná, próximo ao Jardim Jupira, também em Foz do Iguaçu. Os policiais da Rotam notaram a aproximação de uma embarcação chegando na margem brasileira, oriunda do Paraguai, indo em direção a algumas pessoas que a esperavam.

Após notarem a aproximação policial, todos os presentes tentaram fugir, mas dois homens foram localizados nas matas próximas. No barco havia diversos fardos de maconha. Ambos os detidos foram encaminhados às autoridades competentes por envolvimento com o tráfico internacional de drogas.

CÃES DE FARO – Segundo o major Davies, além destas ações, a Polícia Militar, com o apoio dos cães farejadores do Canil do 14º Batalhão, tem frustrado diversas tentativas de transporte e tráfico de entorpecentes. “Apenas essa semana os cães de faro do batalhão já localizaram mais de 15 quilos de maconha, 300 gramas de crack e 1,68 quilo de haxixe, colaborando, assim, com a prisão de pelo menos seis pessoas envolvidos com o tráfico”, explicou.

REDUÇÃO – Segundo o setor de Planejamento da PM, o 14º Batalhão, que atende a região de Foz do Iguaçu, registrou 195 ocorrências de tráfico de drogas entre janeiro e maio deste ano, um acréscimo de sete casos a mais se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 188.

Já em toda a região Oeste e Sudoeste do Estado, coordenadas pelo 5º Comando Regional, foram registradas 855 situações desse tipo de crime até maio de 2021, contra 831 nos primeiros cinco meses do ano anterior.

Por outro lado, as ocorrências de pessoas flagradas em uso de drogas caíram significativamente em Foz do Iguaçu e região (37%), comparado com o mesmo período de 2020. A diferença foi de 55 ocorrências (de 148 para 93).

Em toda a região Oeste, o comparativo entre os cinco primeiros meses deste ano e o mesmo período do ano anterior mostra que os números se mantiveram estáveis, com uma queda de 1,5% (de 893 para 879 casos).