Cascavel – Com a estiagem prolongada, os produtores têm aproveitado as pancadas de chuva para semear a soja. De acordo com o Boletim da Seab (Secretaria de Agricultura e Abastecimento), na regional de Cascavel já foram plantados 185.760 hectares, o que corresponde a 36% da área prevista para esta safra. “Onde tem ocorrido chuva isolada, o produtor fez o plantio”, explica a economista Jovir Esser, do Deral (Departamento de Economia Rural).

Ela ressalta que, em locais onde houve menos chuva, produtores não conseguiram concluir nem mesmo o preparo do solo, com a dessecação das ervas daninhas. “Há muitas áreas ainda, especialmente na região beira Lago de Itaipu, em que os produtores nem sequer conseguiram fazer a dessecação das ervas daninhas devido à falta de umidade no solo no período adequado. Outros fizeram a dessecação, mas não matou principalmente a buva, então terão que fazer uma nova aplicação para daí poder plantar”.

Apesar da situação climática, as lavouras já cultivadas estão 70% em boa situação, 25% em situação média e 5% ruim. A maior parte, 70% está em fase de germinação e 30% em desenvolvimento vegetativo.

Apesar de o prazo para plantio ir até 31 de dezembro, o período ideal de cultivo era até 10 de outubro, pois, além de assegura as melhores condições climáticas, ainda permitiria o cultivo de outra cultura na sequência.

Toledo não avança

Já na região de Toledo, o produtor está mais cauteloso e não houve avanço em relação à área plantada divulgada na semana passada. São 9.660 hectares cultivados, o que corresponde a 2% da área prevista nesta safra. “Não tem previsão de boas chuvas. Precisamos que sejam significativas para o plantio, pois o solo está muito ressequido. As pancadas que vêm ocorrendo não são suficientes e há risco de se perder a semente”, explica a técnica do Deral e engenheira agrônoma Jean Marie Ferrarini.

Da área planta, apenas 20% estão com boa qualidade, 40% estão avaliadas como qualidade média e outros 40%, ruins. A maior parte ainda está em fase de germinação (95%).

Alerta de temporal

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu ontem (14) alerta laranja de tempestade que deve atingir parte da região oeste do Paraná. O aviso prevê ventos intensos que variam de 60 a 100 km/h, chuvas entre 30 e 60mm e queda de granizo e vigora até as 23h de hoje (15).

Já para a próxima semana, a possibilidade de aproximação de uma frente fria pode trazer chuvas mais significativas para a região. Há previsão de chuvas isoladas na quarta e na quinta, mas, a partir do dia 23, já existe possibilidade de registro de chuvas mais significativas e de forma mais geral na região oeste do Estado.

Abastecimento de água

Mesmo sem chuvas significativas nos últimos dias, a Sanepar informa que não há previsão de rodízio em Cascavel, uma vez que o consumo voltou a ficar equilibrado, após o pico registrado na última semana com a onda de calor que atingiu a região. A cidade de Medianeira segue em alerta, mas sem rodízio. A situação é avaliada diariamente e o consumo deve ser consciente por parte da população.