CORONAVÍRUS

Plantão Covid de Foz encerra atendimento nesta sexta-feira

01 de abril de 2022 às 12:38
Publicidade

 

Antes mesmo do primeiro caso de covid-19 em Foz do Iguaçu, a Prefeitura e a Fundação Municipal de Saúde criaram o Plantão Coronavírus, um serviço que foi essencial para a orientação e o direcionamento dos atendimentos e exames na pandemia. Mas, com o avanço da vacinação e a redução do número de casos, a partir desta sexta-feira (01) o serviço será desativado.

O atendimento dos pacientes com sintomas respiratórios seguirá sendo feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), bem como exames para a detecção da covid-19.

A equipe do Plantão Covid funcionava com um médico plantonista e estagiários responsáveis pela operação, atendimento e triagem. De acordo com o coordenador do serviço, o médico Ulisses Figueiredo, o serviço centralizava os atendimentos e distribuía os casos para a Telemedicina, Atendimento Domiciliar e unidades de saúde.

“Há de se destacar a enorme relevância deste serviço oferecido à população de Foz do Iguaçu durante dois anos desde o início da pandemia. Um serviço desafiador, pelo qual a saúde se reinventou para amenizar a demanda do Hospital Municipal e das Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs), que estavam sobrecarregadas, e quando os atendimentos presenciais eram a cada dia mais indesejados”, disse Figueiredo.

O serviço foi orientado por docentes da Universidade da Integração Latino-Americana (Unila), que trouxeram acadêmicos de medicina para atuar à frente das ações 24 horas. A partir do início de 2021, os acadêmicos da Universidade Estadual do Paraná (Unioeste) se revezaram no atendimento à população.

“Este apoio das universidades foi fundamental para podermos superar os momentos mais difíceis da pandemia e o Plantão Covid foi um instrumento fundamental neste contexto, encaminhando atendimento e, principalmente, dando orientações à população”, destacou o prefeito Chico Brasileiro.

“Com quase 88% da população total de Foz do Iguaçu vacinada com as duas doses da vacina, tivemos a redução do número de casos, o que permitiu esta semana que tirássemos a obrigatoriedade das máscaras. Com isso, também vamos retomando os atendimentos na rede municipal de saúde à normalidade, e pudemos desativar o Plantão Covid”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde, Amon Mendes Franco de Sousa, “o Plantão Covid, mais do que um canal de comunicação, foi uma das principais ferramentas de sustentação e apoio no enfrentamento à Covid-19. Usamos a tecnologia a favor da vida, integrando a população ao novo contexto em que estávamos vivendo “, destacou o diretor.

Assessoria

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE