A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou uma operação contra uma organização criminosa que aplicava golpes utilizando uma construtora. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira (5), em Londrina e Sarandi, no Norte e Noroeste do Estado. Ao menos dez vítimas foram identificadas. Estima-se que o prejuízo seja superior a R$ 5 milhões.

O grupo criminoso usava uma empresa em nome de laranjas para contratos de construções ou reformas de imóveis, com sede em Londrina. Os serviços das obras nunca foram entregues. A investigação começou após uma empresa de informática procurar a PCPR em 2020.

Durante a ação, foram apreendidos documentos e celulares. No decorrer das investigações de alta complexidade, a PCPR apurou que o mandante do crime teria sido preso no estado do Amazonas, por fingir ser pastor e enganar os fiéis.

Os envolvidos estão foragidos e devem responder pelos crimes de organização criminosa e estelionato. As investigações seguem com o intuito de localizar os responsáveis.