Parkinson: Cascavel ganha associação

A ACPP (Associação Cascavelense de Portadores de Parkinson) será fundada oficialmente nesta sexta-feira (15). Fundadora da associação, Leunice Fremaniak Wisnieski diz que a iniciativa visa ajudar a propagar mais conhecimento sobre a doença e tratamentos. “A associação é um local para desenvolvermos ações de qualidade de vida, ginástica, terapias, conversas, um lanche em conjunto… Tudo isso para a pessoa se sentir incluída e ver que há muitos como ela. No Brasil há pelo menos 200 mil pessoas com a doença. Precisamos trabalhar o que é a doença, os sintomas, como saber a hora de procurar o médico, queremos dar um suporte completo”, revela.

A vontade de ajudar o próximo vem de tempos. Leunice descobriu ser portadora de Parkinson há quase dez anos e há cerca de dois fez uma cirurgia para colocar chips no cérebro e um marcapasso, uma das formas de tratamento mais eficazes. Antes da cirurgia, fez uma promessa a Deus: “Se eu sair bem dessa, vou fazer o possível para ajudar quem precisa”.

Medianeira testa canabidiol

Um dos objetivos da associação é compartilhar informações e novidades. Exemplo é o tratamento experimental à base de canabidiol desenvolvido no oeste do Paraná. “Em Medianeira, a Unila é parceira da associação da cidade. Com esse apoio universitário, os pacientes estão passando por seis meses de teste de um tratamento à base de canabidiol, substância extraída da maconha. O canabidiol está trazendo bons resultados para os pacientes de Medianeira, queremos testá-lo aqui, em Cascavel, também”, ressalta Leunice Wisnieski.

Segundo ela, pesquisas mostram que a substância extraída da maconha pode ser eficaz no tratamento de pacientes com mal de Parkinson.

De acordo com pesquisadores, não causa efeitos psicoativos ou dependência. O elemento possui estrutura química com grande potencial terapêutico neurológico, ou seja, pode diminui a ansiedade, é antipsicótica, neuroprotetora, anti-inflamatória, antiepilética e age nos distúrbios do sono. “Queremos melhor a qualidade de vidas dos portadores através da associação e o que for possível para nos ajudar a alcançar esse objetivo vamos atrás com toda a nossa força”.

ACPP está de braços abertos

Além de Cascavel, a associação vai atender toda a região: “Já recebi ligações de pessoas de Lindoeste, Santa Tereza… Estamos de portas abertas a todos que querem buscar mais qualidade de vida e receber muito conteúdo sobre a doença”, diz Leunice Wisnieski.

Como não há calendário de ações, foi montado um grupo de WhatsApp que já está ajudando as pessoas.

Quem quiser fazer parte do grupo e receber outras informações pode ligar ou mandar mensagem para (45) 99925-4090.

Será hoje

A fundação da ACPP ocorrerá no Salão Comunitário do Jardim Turispaque, que fica na Rua Pedro Baú esquina com a Rua Oliva, 563, em Cascavel, a partir das 19h desta sexta-feira. Estão convidados todos os interessados em saber mais sobre a doença, os próprios portadores e seus familiares.

O que é Parkinson?

O mal de Parkinson é uma doença progressiva do sistema neurológico que afeta principalmente o cérebro. Este é um dos principais e mais comuns distúrbios nervosos da terceira idade e é caracterizado, principalmente, por prejudicar a coordenação motora e provocar tremores e dificuldades para caminhar e se movimentar.

Atualmente há tratamentos para aliviar os sintomas que são: tremores, lentidão dos movimentos e rigidez muscular, dentre vários outros que vão aparecendo conforme a evolução da doença.

Homens estão mais propensos a desenvolver a doença.

Geralmente, o Parkinson afeta pessoas com mais de 60 anos.

Reportagem: Silvio Matos

 



Fale com a Redação

dois × três =