O Governo do Paraná fez um pedido ao Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (28), para que a vacinação dos professores comece de forma imediata. A solicitação foi formalizada durante encontro ocorrido em Brasília entre o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, e o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

“Trouxemos a ideia de que o Programa Nacional de Imunizações, a coordenação geral de imunizações do próprio ministério, possa avaliar e tratar a vacinação dos professores da mesma forma que se iniciou a vacinação das forças de segurança pública. É um passo adiante para o retorno às aulas”, disse.

Na terça-feira (27), o governador Ratinho Junior admitiu a possibilidade de autorizar o retorno presencial às escolas estaduais a partir do mês de maio. A retomada aconteceria por conta do atraso do cronograma de recebimento de doses de vacina, em especial da Coronavac. O governador destacou que o Paraná tem cidades pequenas e com poucos casos da Covid-19, o que possibilita esse retorno seguro.

Segundo o cronograma do Plano Nacional de Imunizações, professores seriam vacinados após pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, pessoas em situação de rua, presos e funcionários do sistema de privação de liberdade.

Mais doses

Durante o encontro, Beto Preto também reivindicou a recomposição de doses para os trabalhadores em saúde do estado. “Precisamos de mais doses para acabar de vacinar os trabalhadores em saúde do Paraná”, concluiu.
O Ministério da Saúde não deu prazo para responder às solicitações.

Via Banda B