O Paraná ocupa hoje o 1º lugar em sustentabilidade ambiental no país. Comemorando o ranking, a Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Cascavel, recebeu o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo Márcio Nunes, que apresentou programas e projetos que colocam o Estado na vitrine do mundo.

No estudo da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento), o Paraná é exemplo mundial em desenvolvimento sustentável, de acordo com o ranking utilizado pelos líderes públicos brasileiros nas tomadas de decisão, com foco na melhoria da gestão dos seus Estados. A nota do Paraná é 70,8, sendo analisados 66 indicadores.

Dentro os projetos da pasta Ambiental estão: Paraná Mais Verde, Descomplica Rural, Paraná Energia Sustentável, Parques Urbanos, Resíduos Sólidos, Patrulha Ambiental, Lixo 5.0, Água No Campo, Combate À Erosão Urbana, Rio Vivo, Fauna Vitimada, Castrapet, Fiscalização Ambiental, Previna, Como Ser Voluntário, Turismo, e Competitividade Ambiental.

O diretor da Unidade, professor Gelson Uecker, recepcionou os convidados. O evento contou com a participação de autoridades dos municípios da região e do prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. O gestor municipal parabenizou o governador Ratinho Júnior pela decisão de criar uma ferramenta horizontal, que junta a produção das commodities de água, energia, rio, terra, do mar e da produção.

“O mundo discute sustentabilidade e o Paraná hoje é o número um do ranking nacional por uma decisão do secretário em apresentar ao governador uma proposta de transformar a secretaria de Meio Ambiente em uma secretaria de Sustentabilidade. Nada menos do que o primeiro lugar nacional, que abre o passaporte para o mundo todo”, disse Paranhos.

Segundo o secretário, a ideia foi trazer um conceito que é a sustentabilidade, incentivar os empreendimentos, a geração de empregos e o cuidado com o meio ambiente.

“Na Universidade pudemos conversar com os acadêmicos coisas que devem ser feitas. Cuidar para não haver desmatamento, ajudar a plantar as árvores que forem possíveis, cuidar do nosso lixo; cada um fazer a sua parte e também fiscalizar, para fazer com que o Estado do Paraná seja o mais moderno, inovador e sustentável do Brasil”, argumentou.