Até 21 de dezembro, o hemisfério sul recebe a primavera, a estação em que é mais comum os casos de crises alérgicas nos olhos. O grande vilão desse problema é o pólen – minúsculos grãos que são produzidos pelas flores e se espalham pelo ar nesta época do ano, causando muita coceira e irritação. O indicado é agir preventivamente e, se o alérgico já sabe do problema, deve procurar seu oftalmologista antes da alergia se manifestar. “A procura por um especialista pode evitar muitos equívocos, como o uso de colírios sem a orientação adequada e, até, outros erros mais graves”, explica a oftalmologista da Clínica Canto, Ana Paula Canto.

No impulso, lembra a médica, muitas pessoas acabam coçando os olhos, o que pode gerar problemas mais sérios. “Nunca se deve coçar os olhos. A estrutura deles é muito delicada e a pressão exercida no local pode causar lesões como um ceratocone, uma doença que leva à deformação da córnea, podendo ser preciso um transplante”, alerta. Ela ressalta ainda que, normalmente, ao friccionar os olhos, a coceira pode aumentar e a lesão pode ser inevitável.

O que ajuda

Para quem é alérgico, o aconselhado é começar a se prevenir antes mesmo do problema se manifestar. “O ideal é já começar a usar colírios lubrificantes para que o alérgeno seja diluído e não cause tanta irritação. E quando a alergia ocorrer, deve-se iniciar o uso de colírio antialérgico já aos primeiros sinais. Mas, esses colírios devem ser utilizados somente com a prescrição de um oftalmologista”, aponta Ana Paula Canto.

Compressas com água gelada ou soro fisiológico gelado também podem aliviar as crises. “As compressas devem ser feitas sobre a pálpebra e nunca deve-se deixar entrar água dentro dos olhos, pois o líquido pode ter micro-organismos e causar infecção”, salienta.

Outro cuidado que auxilia a evitar as alergias oculares é higienizar os cílios. “Deve-se usar xampu neutro infantil diluído em água morna ou produtos específicos para higiene dos cílios”, ensina a médica.

Também deve-se ter cuidado redobrado com a maquiagem: “Retirar a maquiagem todas as noites antes de dormir pode evitar alergias e outros problemas”.

Os mais suscetíveis

A oftalmologista Ana Paula Canto lembra que crianças e idosos têm o sistema imunológico mais frágil, por isso são mais suscetíveis às alergias, assim como quem já tem outros tipos de alergia. “Normalmente quem tem rinite, bronquite e asma é mais propenso a ter alergias oculares. Para eles, a atenção à higiene deve ser maior, além de evitarem alguns tipo (ou todos) de flores.”

Dicas

Quando se está com uma crise alérgica nos olhos, muitas vezes, algumas atitudes pioram ainda mais o quadro da doença. Veja o que é certo e o que nunca deve ser feito:

CERTO

– Faça compressas com água ou soro fisiológico gelado;

– Use colírios lubrificantes e antialérgicos prescritos por um oftalmologista.

NUNCA

– Coce os olhos;

– Coloque qualquer produto como café, açúcar, chás ou ervas nos olhos;

– Deixe água entrar nos olhos, pois ela pode ter micro-organismos que causam infecções oculares;

– Use colírios sem a prescrição de um médico oftalmologista.