Cascavel – Passaram-se apenas oito dias do mês de outubro e o que tem chamado à atenção no trânsito de Cascavel é o desrespeito às leis e normas de segurança estabelecidas no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). No dia 1º, as equipes da Transitar realizavam uma Operação Bloqueio na Rua Paraná, no Centro, quando um jovem desobedeceu à ordem de parada após ser flagrado realizando manobras perigosas.

O motorista conseguiu “fugir”, mas com a placa do veículo identificada, o proprietário (ou quem ele identificar) deverá pagar mais de R$ 3,4 mil em multas. Ele foi autuado nos artigos 175 por utilizar veículo para demonstrar manobra perigosa (multa gravíssima, no valor de R$ 2.934,70); no artigo 194: transitar em marcha ré em longa distância (multa grave – R$ 293,47); e artigo 195: desobedecer às ordens emanadas da autoridade competente de trânsito ou de seus agentes (multa grave – R$ 195,23).

O supervisor de trânsito da Transitar, Charles Feitosa, contou que além das multas, o motorista terá a suspensão do direito de dirigir. “Nesse caso, em que o condutor fugiu do bloqueio, gera suspensão da CHN e, caso não seja identificado o motorista, a autuação vai para o proprietário do veículo”, confirma.

Já na noite do último domingo (7), os agentes de trânsito flagraram uma situação de “racha” durante operação realizada na Avenida Brasil, perto do cruzamento com a Rua Jacarezinho, no Bairro São Cristóvão. Nesta situação, segundo a Transitar, eram dois veículos BMW. Os condutores emparelharam no semáforo da Rua Erechim e passaram a “apostar corrida” a partir da abertura do dispositivo até serem surpreendidos pela presença da fiscalização na via.

Os motoristas alegaram “minuto de bobeira”, contudo, não puderam voltar para casa dirigindo. A CNH foi recolhida na hora e os veículos liberados para condutores habilitados. Além de suspensão imediata da CNH por 12 meses, a brincadeira custará caro. O artigo 173 do Código de Trânsito Brasileiro considera multa gravíssima disputar corrida em via pública e colocar em risco a vida de terceiros: multiplicado por dez, totaliza R$ 2.934,70.

 

ALTA VELOCIDADE

O motorista de um veículo VW Jetta quase causou uma tragédia durante a mesma fiscalização de trânsito, na Avenida Brasil. Segundo a Transitar, o condutor, que não foi identificado, desobedeceu à ordem de parada e quase atropelou as pessoas que estavam na via. Neste caso, o proprietário receberá a notificação das infrações, pois foram feridos vários artigos do CTB, como utilizar o veículo para demonstrar manobra perigosa, desobedecer às ordens emanadas da autoridade competente de trânsito ou de seus agentes, transpor bloqueio viário policial e dirigir ameaçando os pedestres.

A presidente da Transitar, Simoni Soares, lamenta o fato e chama a atenção dos motoristas e pilotos para terem mais prudência no trânsito. “São todas situações que colocam em risco a vida de todos os envolvidos, sejam condutores, passageiros do veículo ou terceiros que estão na via pública. E a vida é que precisa ser respeitada e preservada. Numa situação impensada, alguém pode ficar gravemente ferido ou nunca mais voltar para casa. É esta reflexão que todo condutor precisa fazer antes de pegar a direção. É nisso que vamos sempre focar enquanto órgão de trânsito e mobilidade”, enfatiza.

 

BALANÇO

Além de pontos de blitz na Avenida Brasil, também foi realizada operação na Rua Vitória, no Bairro Alto Alegre. As operações-bloqueio intensificadas tiveram início na quinta-feira (4) e se estenderam até o domingo (7), resultando em 50 autos de infrações, em diferentes artigos do CTB.

Foram flagrados oito condutores sem cinto de segurança; cinco por transportar criança sem cadeirinha; seis inabilitados; dois por embriaguez ao volante, sendo um conduzido à 15ª SDP; entre outras situações como som alto (1); alterações de características do veículo (4) e celular ao volante (1). Ao todo, esse fim de semana totalizou seis motos e oito automóveis removidos ao pátio da Transitar por irregularidades. (Redação: Paulo Eduardo)

 

Leia mais:

Hoje tem eleição nas escolas municipais

 

Nesta terça-feira (9) todas as escolas municipais de Cascavel, bem como a CETEA (Clínica Escola do Transtorno Espectro Autista Juditha Paludo Zanuzzo) e o Cmei Profª Maria Eliza, realizam a eleição para os novos conselheiros escolares. Na eleição, cada segmento elege seu próprio representante, ou seja, os pais votam no representante do segmento pais, professores votam no segmento professor e servidores votam no segmento servidor. A eleição ocorrerá das 7h às 16h30, sem intervalo para o almoço e deverá escolher aproximadamente 800 novos conselheiros.

 

O conselho escolar é um órgão colegiado que reúne diferentes segmentos da escola como diretores, professores, equipe pedagógica, funcionários administrativos, alunos, pais, entre outros, e tem um papel estratégico no processo de democratização e de construção da cidadania.