Cascavel – Dando sequência à série de entrevistas com os candidatos à presidência da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Cascavel, o jornal O Paraná apresenta nesse final de semana a conversa com o terceiro entrevistado, o advogado, Marroquis Borgo Freire da chapa “Renova OAB”, que tem como candidata a vice-presidente a advogada Andreia Belo Rosso. A reportagem separou os melhores momentos, contudo, a entrevista completa pode ser acessada na integra através do QR Code.

A eleição para presidente da OAB Cascavel reúne quatro chapas. O pleito será realizado no dia 25 de novembro e contará com os candidatos: Marroquis Borgo Freire “Renova OAB”; Ismael Kalil com a chapa “OAB de Respeito”; Alex Gallio, chapa “OAB para Todos” e Rui Fonseca “XI de Agosto”.

Durante a entrevista, Marroquis falou sobre as expectativas para a gestão de uma entidade tão importante e tem papel fundamental para a sociedade, como é a OAB. Além disso, o causídico também falou sobre as principais propostas da Renova OAB e também sobre a dissidência de ideias que culminou com um racha na chapa XI de Agosto antes mesmo da eleição começar e levou a criação da Renova OAB.

Natural de Maringá, Marroquis Borgo Freire veio para Cascavel em 1990. Estudou direito na Unipar de Cascavel e desde então exerce a advocacia na área criminal.

 

Candidatura

O processo que culminou com a candidatura de Marroquis e a criação da chapa Renova OAB foi um pouco turbulento, isso porque, inicialmente Marroquis fazia parte do grupo da chapa XI de Agosto, o qual acabou “rachado” por conta de desavenças do próprio grupo. A partir desse racha, surgiu à chapa Renova OAB como uma dissidente da tradicional XI de Agosto. Segundo Marroquis, a Renova nasceu de um espírito democrático e com o intuito de romper com o sistema tradicional de escolha de candidatos, que é a indicação.

 

Renova OAB

Para Marroquis, a OAB é uma entidade muito importante para a sociedade, pois sempre esteve à frente das principais discussões quem envolver a sociedade. O objetivo é regionalizar esse tipo de ação. “A OAB se manifestou publicamente em muitas ocasiões perante a sociedade. E isso não pode ficar restrito somente em âmbito federal. Aqui em âmbito regional a nossa Subseção pode ajudar, pode auxiliar em questões de elaboração de projetos de lei, questão de verificação do que interessa a sociedade”, avalia.

Segundo o advogado, os membros da Renova OAB são competentes e estão preparados para resgatar o respeito da advocacia. “Nós temos plenas condições de ter uma OAB forte e respeitada que automaticamente teremos uma advocacia respeitada. O nosso grupo é formado por pessoas abnegadas, um grupo que nasceu da democracia.”

Para Marroquis, a gestão da Renova OAB irá mudar a história da OAB Cascavel. “A nossa chapa é 100% democrática. A nossa chapa vai mudar a escolha de candidatos e de gestão da OAB Cascavel. Nós faremos história porque nós trabalhamos em equipes e acreditamos no trabalho coletivo”, afirma.

 

Representatividade

Segundo o advogado, seguindo o princípio de romper o sistema tradicional, a Renova OAB buscou trazer advogados de todas as cidades que fazem parte da Subseção Cascavel para compor a chapa, buscando estreitar a relação da entidade com a sociedade, dar voz e vez para esses advogados.

“Na nossa formação de chapa nós pensamos todos os detalhes. O que nós queremos é integração real e a união efetiva de todos os advogados de nossa subseção. Nas nossas andanças, nas nossas visitas nós identificamos que eles estão desassistidos. Fazem reuniões mais efetividade, resultados pra eles nenhum. É a primeira vez que uma chapa tem uma pessoa que está na diretoria que é de fora de Cascavel e mais ainda, é uma mulher, que é a Dra. Andreia Belo Rosso, para mostrar efetivamente que nós queremos essa integração e dar espaço para todas as cidades da nossa Subseção”, afirma.

Entre as principais pautas propostas pela Renova OAB também está à representatividade feminina e de negros na composição da chapa. Segundo Marroquis, o objetivo da chapa foi integrar aquelas advogadas esquecidas.

“A gente procurou dar oportunidades, integrar e incluir. Nós colocamos diversas advogadas de bairro que estariam teoricamente esquecidas, que não teriam oportunidades em outras chapas, procuramos aquelas advogadas que tem conotações de militância, de defesa de direitos, porque nós entendemos que nós vivemos em um país plural, nós vivemos em diversidade.”

 

Advocacia Iniciante

Outra grande preocupação da Renova OAB é a advocacia iniciante. Segundo Marroquis, a nova gestão dará atenção especial aos novos advogados que estão ingressando na carreira jurídica.

“Os novos advogados são nossa grande preocupação. Nós queremos chamar esses novos advogados para a OAB, dar cursos, realizar workshop, dar dicas e mostrar o que é a advocacia, pretendemos auxiliar até no momento da cobrança de honorários, alertar o jovem advogado em ter uma conduta ética, o que é muito importante. E também nós queremos acompanhar o jovem advogado no primeiro ano dele na advocacia, queremos advogados mais experientes prestando uma tutoria a esse jovem advogados”, afirma.

 

Gestão Atual

Sobre a atual gestão da OAB Cascavel, Marroquis não poupa críticas. Segundo ele, a gestão atual possui posicionamentos tímidos, que muitas vezes acabam por prejudicar a sociedade. “Eu pontuo três questões na OAB Cascavel que aponto como defeito: Posicionamentos tímidos ou muitas vezes equivocados; Excesso de marketing e traços de política e politização dentro da OAB. E isso prejudica não somente os advogados e advogadas prejudica a sociedade.”

Segundo o advogado, se estivesse frente a OAB no momento da discussão sobre o pedágio, o posicionamento da entidade seria diferente. “A OAB não pode ter posicionamentos tímidos, como foi no caso do pedágio. Com todo o respeito ao atual presidente, mas o seu posicionamento foi muito tímido, não foi o posicionamento que deveria no meu ponto de vista. A sociedade civil convocou a OAB, para que a Ordem analisasse a situação do pedágio entre Cascavel e Toledo, que será devastador para nós. O que eu vi foi a OAB ir lá e dar um discurso e no final a manifestação foi através de uma faixa. Com todo respeito, mas a OAB precisa se posicionar. Se eu estivesse à frente deste trabalho montaria um grupo de estudo para analisar juridicamente, pegaria informações sobre os impactos sociais, econômicos da instalação da praça e proporia a ação cabível”.

 

Quatro Chapas

Atualmente disputam a eleição para a Subseção da OAB Cascavel quatro chapas, é a primeira vez na história que são registradas quatro chapas na disputa. Segundo Marroquis, essa quantidade de chapas demonstra o descontentamento dos advogados com a atual gestão.

“Quatro chapas diante do descontentamento, o descontentamento com a atual gestão é enorme, e eles estão aqui vendendo o candidato da continuidade como se fosse uma gestão excelente, mas não foi com todo o respeito. Esse descontentamento gerou essa situação. Claro que teoricamente era para ter três chapas se não houvesse essa situação do Dr. Rui ter que usar seus amigos influentes, seus padrinhos para retirar de nós a XI de Agosto, porque eu e a Dra. Andreia fomos anunciados publicamente como pré-candidatos da XI de Agosto”.