Mais de 50% dos acidentes atendidos pelo Siate envolvem motociclistas em Cascavel

Médico destaca a importância direção defensiva

Médico do Siate, André Schier, é chamado para ação digital do Maio Amarelo desta quarta-feira (6). Ele alerta que mais de 50% dos acidentes atendidos pelo serviço envolvem motociclistas.

Schier explica que com avenidas largas, ruas asfaltadas e diversos cruzamentos, há uma maior facilidade para acidentes no trânsito envolvendo motos e que os motoristas devem sempre prestar atenção. “O que Temos atendido são acidentes graves, que quando não são fatais, são de morbidade elevada, que muitas vezes deixam sequelas para a vida toda, principalmente envolvendo fratura de membros inferiores com recuperação lenta, por meses ou anos – afetando o tempo de trabalho – ou ainda lesões cerebrais, comprometendo a qualidade de vida da vítima”.

Segundo as estatísticas do 4º Grupamento de Bombeiros, de janeiro a abril de 2019 foram atendidos 932 acidentes em todo o perímetro do Município (urbano e rodovias). Desses, 54% envolveram motos; dentre as 1.060 vítimas, 573 foram motociclistas, com três óbitos. Este ano, a estatística baixou em número de acidentes, mas cresceu em mortes. Dos 886 acidentes, 51% envolvem motos, sendo que das 1.016 vítimas, 518 foram motociclistas (oito óbitos).

O médico destaca a importância direção defensiva, que vem ao encontro justamente do tema deste ano do Maio Amarelo, que está sendo realizado de forma digital para alcançar o público e conscientizar para a necessidade de “Perceber o risco e proteger a vida”.

“Falamos de cuidar com aquilo que o outro pode fazer e que não estamos esperando. Ao tomar cuidado com o outro, estamos nos protegendo também”, lembra Schier, reforçando que o motociclista muitas vezes não se dá conta de que o outro veículo cruza a via e segue junto, o que provoca colisões violentas.

“É importante frisar também que o motociclista deve redobrar a atenção em dias chuvosos, quando há imediato aumento de quedas de moto; e chamar atenção para os horários de pico, pois com aumento de veículos nas ruas, automaticamente há aumento de colisões. O que queremos é chamar atenção para que os condutores percebam o risco e protejam a vida”, conclui André Schier.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação